• Diamantino, 21/06/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
SAFRA

Financiamento da safra por multinacionais supera recursos próprios em MT; custeio totaliza R$ 18,66 bi 153


Fotografia: Reprodução

A atualização do funding da safra 17/18 de soja em Mato Grosso apontam aumento de 11p.p no uso de recursos de multinacionais, que subiram para 35% do total, passando a ser a principal fonte de financiamento. O funding define a participação de cada agente no mercado, possibilitando estimar o volume de recursos aplicados por cada um no custeio da safra 17/18, que totalizou R$ 18,66 bilhões. Com a diminuição do uso de recursos próprios do produtor, as multinacionais e revendas puderam “abocanhar” essa fatia do mercado.

De acordo com levantamento divulgado recentemente pelo Instituo Mato-grossense de Economia Agropecuária, estes dois segmentos, juntos, representaram 52% do custeio total do Estado.  O estudo revela recuo de 14 p.p na utilização de recursos próprios, que representam agora 19%. Outro aspecto importante a ser considerado é a inversão da participação de recursos federais para recursos do sistema financeiro.

A principal justificativa para esta mudança deve-se, principalmente, aos reflexos da quebra da safra de soja e milho em 2016, aliada aos preços de soja e milho abaixo do esperado em 2017 devido à maior oferta, que refletiu sobre o bolso do produtor. Soma-se a isso o aumento do custo de produção na safra 16/17, que diminuiu a margem de rentabilidade, fazendo com que houvesse maior procura por meios de financiamento do custeio através de outros agentes na safra atual.


O Imea informou ainda que o preço interno da soja em grão exibiu na última semana queda de 0,19% em MT, encerrando com média de R$ 57,89/sc. A desvalorização foi refletida, principalmente, pelas perdas no dólar e no prêmio. O contrato para jan/18 em Chicago registrou baixa de 0,01%. Assim, a queda observada após a divulgação dos volumes exportados pelos EUA, abaixo do esperado pelo mercado, refletiu sobre o preço.

O dólar apresentou alta de 0,31% na última semana. Os entraves apresentados à reforma previdenciária no Brasil, na quinta-feira, inverteram o cenário de queda apresentado na semana. A semeadura de soja em Mato Grosso apresentou na última semana avanço de 2,78 p.p., registrando média de 98,84%.

Pela primeira vez na série histórica do Imea, a troca teve a maior participação no custeio da soja, devido à descapitalização do produtor rural, que precisou buscar nas operações de barter mais da metade dos recursos necessários para completar o custeio agrícola. Cenário este semelhante ao da safra 07/08, em que o produtor encontrava-se descapitalizado, devido a dificuldades passadas com outras safras, tendo que recorrer ao mercado, a fim de levantar recursos para o financiamento da safra.

Veja também

MULTA Produtores da região de Tangará são multados em mais de R$ 120 mi por cultivar soja em terra indígena
UM QUARTO MT deve colher mais de 25% da produção de grãos, cereais e oleaginosas do país na safra 2018, estima IBGE
SEGUNDA VEZ BR-364 será totalmente interditada nesta quinta para recuperação de ponte
SELETIVO Prefeitura de Rosário Oeste vai abrir seletiva para contratar Agente Comunitário de Saúde
ECONOMIA Preço do frete aumenta, agricultores de MT não conseguem escoar a produção de milho e armazéns estão lotados em Diamantino
CONCURSO Iphan abre concurso público com 411 vagas e salários que chegam a R$ 5 mil
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados