RODOVIAS

Governo deve privatizar trechos de cinco rodovias de MT, diz secretário 995


Trecho entre o distrito da Guia e Rosário Oeste está na lista. Ao todo, 1,4 mil km de rodovias devem ficar sob os cuidados da iniciativa privada. Segundo o governo, as privatizações fazem parte do Plano Estadual de Concessões.

Trechos de cinco rodovias de Mato Grosso devem começar a ser privatizados em 2017, de acordo com o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte. As privatizações fazem parte do Plano Estadual de Concessões e devem começar a ser feitas ainda em 2017. Ao todo, segundo o governo, 1,4 mil km de rodovias devem ficar sob os cuidados da iniciativa privada nas MTs 010, 235, 100, 130 e 320.

Segundo Duarte, as futuras concessões devem ser feitas para melhorar a qualidade das rodovias estaduais. A partir da privatização, as rodovias devem contar com praça de pedágio.

“Entendemos que cada real que você deixa de gastar na manutenção de rodovias, você pode investir em outros trechos. E isso é feito com a concessão. É um instrumento polêmico, mas depois que passa a funcionar todos veem os benefícios”, afirmou.

Os trechos prioritários, de acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT), estão na MT-010, entre o Distrito da Guia, em Cuiabá, e o município de Rosário Oeste; a MT-235, entre Nova Mutum e Sapezal; a MT-100, de Alto Taquari até a divisa com Mato Grosso do Sul; a MT1-130 de Paranatinga a Primavera do Leste; e a MT-320, entre Nova Santa Helena e Alta Floresta.

Ainda de acordo com o secretário, a viabilidade da concessão deve ser aprovada pelo governador Pedro Taques (PSDB). “Estamos coletando dados em campo para serem levados para análise e futura aprovação”, afirmou Duarte.

Veja também

DESARMAMENTO Senador de mato-grossense propõe novo plebiscito sobre desarmamento
EMPRÉSTIMOS Servidores públicos obterão empréstimo com até 96 meses para pagar; juros a partir de 1,80% podem ser reduzidos
SEGURANÇA DO TRABALHO TELHADO DA CÂMARA DE VG DESABA E TRABALHADOR CAI EM CIMA DE SERVIDORA
TRIBUTOS Fecomércio quer Frente Parlamentar contra Pirataria e contrabando
APOIO A INVESTIGAÇÂO Seis vereadores de Cuiabá apoiam investigação contra Pinheiro
COTA DE MULHERES Justiça cassa chapa por ter candidaturas fictícias; decisão muda quociente eleitoral
Publicidade

Copyright © 2013 - 2017 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados