RODOVIAS

Governo deve privatizar trechos de cinco rodovias de MT, diz secretário 889


Trecho entre o distrito da Guia e Rosário Oeste está na lista. Ao todo, 1,4 mil km de rodovias devem ficar sob os cuidados da iniciativa privada. Segundo o governo, as privatizações fazem parte do Plano Estadual de Concessões.

Trechos de cinco rodovias de Mato Grosso devem começar a ser privatizados em 2017, de acordo com o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte. As privatizações fazem parte do Plano Estadual de Concessões e devem começar a ser feitas ainda em 2017. Ao todo, segundo o governo, 1,4 mil km de rodovias devem ficar sob os cuidados da iniciativa privada nas MTs 010, 235, 100, 130 e 320.

Segundo Duarte, as futuras concessões devem ser feitas para melhorar a qualidade das rodovias estaduais. A partir da privatização, as rodovias devem contar com praça de pedágio.

“Entendemos que cada real que você deixa de gastar na manutenção de rodovias, você pode investir em outros trechos. E isso é feito com a concessão. É um instrumento polêmico, mas depois que passa a funcionar todos veem os benefícios”, afirmou.

Os trechos prioritários, de acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT), estão na MT-010, entre o Distrito da Guia, em Cuiabá, e o município de Rosário Oeste; a MT-235, entre Nova Mutum e Sapezal; a MT-100, de Alto Taquari até a divisa com Mato Grosso do Sul; a MT1-130 de Paranatinga a Primavera do Leste; e a MT-320, entre Nova Santa Helena e Alta Floresta.

Ainda de acordo com o secretário, a viabilidade da concessão deve ser aprovada pelo governador Pedro Taques (PSDB). “Estamos coletando dados em campo para serem levados para análise e futura aprovação”, afirmou Duarte.

Veja também

Temer diz que 'população vai compreender' aumento de impostos
AGRICULTURA Blairo defende no Nortão abertura de novos mercados
ENSINO SUPERIOR Proposta proíbe funcionamento de cursos mal avaliados pelo MEC
Governador reclama de grupos de WhatsApp
Ex-deputado vira réu acusado de nomear a própria doméstica
BLOQUEADO R$ 606 MIL Por determinação de Moro, Banco Central bloqueia mais de R$ 606 mil de Lula
Publicidade

Copyright © 2013 - 2017 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados