AULAS AOS SABADOS

Promotor de Justiça considera legal a realização de aulas aos sábados 170


Fotografia: Hugo Dias/HiperNotícias

Em sua decisão, o promotor apontou que a reposição não ultrapassa a jornada de trabalho, tendo em vista que o calendário acadêmico ficou prejudicado com a greve.

Slhessarenko afirma que a demanda é reivindicação de classe, matéria de cunho meramente administrativo, bem como de atuação sindical, cabendo à administração pública a análise da conveniência e oportunidade de ações voltadas à solução do caso.

Nesse aspecto, ressalta que a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) já havia se posicionado no sentido de que a reposição aos sábados é necessária devido à greve geral deflagrada pelos servidores públicos no ano passado. Salienta também que o órgão tomou todas as medidas cabíveis para cumprir de forma integral a Lei n. 9.394/96, visando ao benefício dos estudantes mato-grossenses.

A lei exige ao poder público a garantia de carga mínima anual de 800 horas, distribuídas por um mínimo de 200 dias efetivos de trabalho, sendo que cada unidade escolar possui autonomia para se organizar de acordo com a diretriz.

A decisão aponta ainda que não existem elementos fáticos ou jurídicos que configurem lesão ou ameaça de lesão a direitos difusos e coletivos, não existindo motivos para a instauração de Ação Civil Pública.

Promotor de Justiça considera legal a realização de aulas aos sábados

Veja também

EMPREGO Brasil abre 34,4 mil novas vagas de trabalho em setembro
VLT MT já pagou R$ 600 mil do empréstimo
DIA DO IDOSO Secretaria realiza confraternização especial para cerca de 500 idosos
SELETIVO Prefeitura de Nobres abrirá processo seletivo para vários cargos
NINGUÉM GANHA Ninguém ganha e prêmio da Mega Sena acumula
PODE PARALISAR Governo deve mais 900 mil para o hospital regional de Diamantino e mais 10 municípios são afetados
Publicidade

Copyright © 2013 - 2017 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados