• Diamantino, 23/05/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
CAOS NA SAÚDE

Secretário corta verba e hospitais filantrópicos fecham UTI's nesta segunda 221

Santa Casa pediu o fim do contrato com o Governo do Estado.


Fotografia: Reprodução

Desta vez, os hospitais alegam que portaria do Governo publicada de forma unilateral diminui remuneração por leitos de UTI’s e muda a forma de repasses o que inviabiliza os serviços.

Três hospitais filantrópicos de Cuiabá anunciaram, no início da noite de sexta-feira (9), que na próxima segunda-feira (12), voltam a paralisar os atendimentos para novos pacientes nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Desta vez, os hospitais Santa Helena, Hospital Geral Universitário (HGU) e Santa Casa de Misericórdia alegam que uma portaria publicada pelo secretário de Estado de Saúde (SES), Luiz Soares, de forma unilateral, que diminui remuneração por leitos de UTI’s e muda a forma de repassar recursos aos filantrópicos, inviabiliza os serviços das unidades.

“Considerando que os contratos e convênios representam um acordo entre partes e que ocorreram alterações unilaterais que prejudicaram os hospitais tais como mudanças por meio de portarias publicadas sem reuniões com os hospitais, que reduzem a remuneração dos leitos de UTI’s de R$ 1,5 mil para R$ 1,2 mil (portaria 112/2017 GAB/SES), como também prejudicou os pagamentos que eram feitos a no mês subsequente para serem pagos a cada 90 dias (portaria 129/2017 GAB/SES)”, destaca trecho do documento da Federação dos Hospitais Filantrópicos de MT.

O ofício encerra que a Santa Casa de Cuiabá retornará os atendimentos para cumprir o restante do contrato, o que caracteriza um rompimento definitivo no futuro.

“Diante do exposto, vimos por meio deste documento informar que retornaremos aos atendimentos das UTI’s e para cumprimos o que reza a contratualização, e comunicar que queremos a suspensão dos contratos/convênios de todos os nossos leitos de UTI’s, em 30 dias já que com as novas regras colocadas em vigor, e forma unilateral, inviabiliza a manutenção destes leitos contratualizados pelo SUS”, diz o documento assinado pela a presidente da Federação dos Hospitais Filantrópicos de MT, Maria Elizabeth Alves e o vice, Antonio Preza, que também é diretor da Santa Casa.

A estimativa é de que os filantrópicos atendam por semana aproximadamente sete mil pacientes.

Outras paralisações

Esta será a segunda paralisação dos filantrópicos apenas este ano. No dia 15 de janeiros, os hospitais Geral e Santa Casa os enfermeiros e funcionários paralisaram em 70% os atendimentos devido a atrasos de três meses de salários motivados pela falta de repasses das Secretarias Estadual de Saúde e Municipal de Saúde.

Outro lado

A reportagem tentou contato com a SES que, por meio de nota, disse que repassou para os Fundos Municipais de Saúde de Cuiabá e de Rondonópolis os pagamentos referentes ao custeio das UTIs dos hospitais contratados, incluindo os filantrópicos, dos meses de novembro e dezembro de 2017 (portarias 019 de 05.02.18 e 036 de 02.03.18).

"O Estado, portanto, não tem nenhum valor pendente. No caso dos filantrópicos, os valores transferidos ao Fundos Municipais, são repassados pelas prefeituras de Rondonópolis e de Cuiabá  para as contas dos hospitais. O prazo para o pagamento dos serviços de UTI executados no mês de janeiro de 2018 é de 60 dias e encerra-se no final de março, conforme critério definido pela Portaria 129/2017", destaca trecho do comunicado.

Veja também

PROTESTO Caminhoneiros fecham 12 trechos de rodovias federais contra reajuste
CONSCIENTIZAÇÃO Projeto “Idosos Órfãos de Filhos Vivos” tramita na Assembleia
SELETIVO Prefeitura abre processo seletivo com 21 vagas e salários que chegam a R$1,7 mil
AGROEXPORTAÇÕES/CARNE Embargo Europeu à carne Brasileira afeta dois frigoríficos em Mato Grosso
ESTE ANO MT tem sete mortes confirmadas por H1N1 em 218, diz boletim da Saúde
ECONOMIA Petrobras anuncia novo aumento para o diesel e a gasolina
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados