• Diamantino, 20/01/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
INOCENTE

Laudo do IML aponta que bebê morreu por engasgar e mãe 276


Fotografia: Ilustração

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) aponta que a causa da morte da bebê Ana Júlia Silva Napoliceno foi asfixia mecânica e bronco aspiração, ou seja a vítima se engasgou após ser amamentada.

O caso ocorreu na noite deste domingo (3), por volta das 22h30, no bairro João Bosco Pinheiro, em Cuiabá. A própria mãe da vítima, O.M.S., 44 anos, foi quem acionou a Polícia Militar, após verificar que o nariz da filha estava sangrando.

A princípio, a mãe foi considerada suspeita, pois um médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) após o corpo de vítima havia sinais de estrangulamento.

O caso

De acordo com o boletim de ocorrência (2017.294731), os policiais militares do 3°BPM, Companhia Três Barras, informaram que o bebê apresentava sinais de violência no pescoço e braço direito. A mãe relatou que a criança começou a sangrar pelo nariz e não conseguia respirar.

Após averiguação do local, os policiais encontram vestígios de sangue no lençol da cama. O médico do Samu que atendeu a criança constatou sinais de espancamento. Os policiais detiveram a mulher e a conduziram até a Central de Flagrantes, onde o fato foi registrado como homicídio doloso. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Veja também

EM NOVA MUTUM Polícia Militar prende dois suspeitos após assalto a mercado
EM TANGARÁ Adolescente de 14 anos é arrastada para matagal e estuprada
EXPLOSÃO DE CAMINHÃO Tia suspeita que acidente que matou família tenha sido proposital
RUMO À LIBERDADE Desembargador do TJ revoga 18 prisões preventivas de Arcanjo
PELADO NA CADEIA Ao fracassar ao tentar estuprar enteada, homem sai correndo pelado na rua e acaba preso
NÃO ACEITOU O FIM Mulher é assassinada com facadas nas costas; ex é suspeito
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados