• Diamantino, 21/09/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
NO PEDRA 90

AL e governo anunciam títulos para sete mil imóveis do Pedra 90 924


Fotografia: ALMT

Mais sete mil famílias que residem nas 1ª e 2ª etapas do bairro Pedra 90 receberão o título definitivo de seus imóveis. O anúncio foi feito na noite desta quarta-feira (25.10), pelo governador Pedro Taques (PSDB), numa ação que conta também com o apoio do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB) e do presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso – Intermat, Cândido Teles.

A reunião, realizada na Escola Estadual Rafael Rueda, do Pedra 90, foi o pontapé inicial para instruir os moradores sobre os trâmites legais necessários à obtenção do documento. Nem a forte chuva, que caiu minutos antes, impediu aos moradores de comparecerem. Há 16 anos no comando da 1ª etapa, Marcos Baiano, conhece bem as necessidades do bairro. Disse que o lançamento desse mutirão reascende as esperanças dos 100 mil moradores.


“É uma ação muito importante que a gente vem lutando por muitos anos. A nossa comunidade vai ter a dignidade de ter um título de propriedade com reconhecimento em cartório. Se um dia ele precisar de algum recurso poderá fazer empréstimo em banco, isso é dar dignidade e segurança ao povo”, destacou Baiano, ao acrescentar que o bairro precisa também de lotérica e agência bancária.

 

“Muitos moradores não têm nenhum documento dos seus imóveis. Então, essa ação vai nos dar a garantia da legalização do nosso bairro. Sem dúvida nenhuma é a realização de um sonho porque nosso bairro cresceu e a regularização fundiária valoriza ainda mais os imóveis”, disse Davilson Barbalho, presidente da 2ª Etapa.


Para Botelho, a concentração de esforços resultará na consolidação de 95 mil títulos de propriedades em 2018, sendo sete mil no Pedra 90. “É um bairro que existe há 25 anos e a regularização fundiária é o grande sonho dos moradores, inclusive, do Cinturão Verde. Agora, com essa parceria, vamos propiciar esse trabalho que vai dar a escritura dos imóveis e dos terrenos. Estamos felizes em poder participar desse momento histórico para essas pessoas”, afirmou Botelho.


O governador ressaltou o trabalho feito em parceria com a ALMT.

“Graças à parceria com a Assembleia Legislativa e deputado Botelho estamos neste evento lançando o programa do Intermat no Cinturão Verde para a regularização fundiária”, afirmou, ao anunciar também a construção de uma escola modelo Tiradentes e Ganha Tempo.


O morador Alexsandro Doroteo de Souza aguarda pelo documento desde 1994. “Hoje é um dia especial porque recebemos a garantia da regularização das nossas casas”. A família do deputado mirim, Alefe da Luz Oliveira (8ª Legislatura), também está otimista. “Esperamos por esse documento há sete anos”, disse Alefe.


Zona Rural - As 15 comunidades que compõem a Associação de Pequenos Produtores Organizados de Leonor - ASPPROL também aguardam ansiosas pelo título da terra. “Agradecemos o deputado Botelho que tem pensando em todas as áreas sociais. Acreditamos que nessa parceria com o governo teremos uma resposta benéfica para a regularização da nossa terra”, informou o presidente da ASPPROL, Francisco Ferreira Machado.


“É uma ansiedade muito grande dos moradores que há mais de 25 anos esperam por esses títulos. Demos o pontapé inicial para a regularização fundiária de todos os imóveis urbanos e também às 650 famílias do Cinturão Verde que, num espaço curto de tempo, vão receber os títulos de propriedade. Hoje traçamos a metodologia e depois vamos quantificar o número de pessoas necessárias para agilizar esses documentos”, finalizou o presidente do Intermat, Cândido Teles, ao ressaltar que duas equipes ficarão à disposição dos moradores.

Veja também

“O sistema político é feito para eleger sempre as mesmas pessoas”
ELEIÇÕES 2018 / PAIAGUÁS Pesquisa Voice: Em MT, Mendes tem 35%; Taques, 21%; e WF, 14%
Independente Selma cita delação contra Taques, “rasteira” de Leitão e rompe com PSDB
APÓS TRÊS MESES Câmara analisa representação contra vereador tangaraense por agressão
EM TANGARA Prefeitura encerrará serviços com empresas terceirizadas e chamará classificados em seletivos
JUDICIÁRIO / IMPROBIDADE MPF aciona prefeito de Cáceres e pede bloqueio de R$ 630 mil
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados