• Diamantino, 18/12/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
RODOVIAS

Comprovante de pedágio passa a ser emitido pelo site da Rota do Oeste no dia 1º 417


Fotografia: Reprodução

Os usuários da BR-163 que optarem pela impressão do comprovante de pagamento do pedágio nos trechos sob concessão da Rota do Oeste, poderão emitir o documento no site da Concessionária a partir do dia 1º de janeiro de 2018. A emissão segue as Instruções Normativas 1731 e 1768 da Receita Federal e passará a ser disponibilizada por todas as 59 concessionárias de rodovias do país. O serviço é gratuito e o usuário pode gerar o documento em até sete dias após o pagamento do pedágio.

De acordo com o gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, no que se refere à prestação de contas de despesas e empresas em balanços patrimoniais, o atual comprovante de Documento Fiscal Equivalente entregue nas praças de pedágios já é suficiente. A emissão online é mais uma alternativa para o usuário que tenha perdido o comprovante, por exemplo, ou queira outro tipo de registro.

"Em termos tributários não haverá qualquer alteração. O usuário continuará pagando as mesmas tarifas, com a opção de emitir posteriormente o comprovante para fins de prestação de contas. Vale lembrar que o prazo para a emissão no site é de sete dias. Após este período, o documento entregue nas praças é válido".

Para a emissão do documento, o usuário tem duas opções no site da Rota do Oeste. Na primeira, ele deve acessar a área no canto inferior direito para ser direcionado ao Portal DFE. No local, ele fará um cadastro simples, inserindo CPF ou CNPJ e senha. Em seguida, basta fornecer os dados do comprovante entregue na praça de pedágio que o documento estará disponível para impressão. A segunda opção é clicando no item "Pedágio" na guia "A Rodovia" do site. O documento pode ser emitido tanto para pagamento em dinheiro quanto eletrônico.

Segundo a Receita Federal, para pessoas jurídicas, o comprovante pode ser registrado como despesa em balanços patrimoniais. Já para pessoas físicas, o pagamento de pedágio não é considerado item dedutível no imposto de renda.

Cobrança – Responsável pela administração de 850,9 km da BR-163 desde março de 2014, a Concessionária Rota do Oeste deu início à cobrança do pedágio em setembro de 2015 após cumprir com critérios estabelecidos em contrato. Entre eles, a duplicação mínima de 10% da rodovia, recuperação de vias existentes, reforma de sinalização e implantação de serviços operacionais, como as 18 bases de atendimento e apoio, atendimento pré-hospitalar, guinchos leves e pesados, inspeção e combate a incêndios.

Veja também

ECONOMIA Venda direta de etanol das usinas para postos pode causar desabastecimento no país e dificultar fiscalização
TEMPO Semana deve continuar com pancadas de chuva em Cuiabá; 33 cidades de MT com alerta de granizo e temporal
EDUCAÇÃO Campus da Unemat em Nova Mutum passará por adequações
FAEPEN Faepen abre inscrições para contratação de professores para Engenharia de Alimentos da Unemat
DADOS IMEA Após sequência de quedas, custo da lavoura de soja dispara e é o maior em 5 anos no MT
Suspeito Candidatos denunciam falhas em concurso da Prefeitura de Diamantino (MT) e até uso de celulares durante as provas
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados