• Diamantino, 22/09/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
JANEIRO ROXO

Campanha alerta sobre a hanseníase; uma criança morreu em MT 408

A criança foi internada no domingo (31) com infecção generalizada e morreu na madrugada do dia 1º de janeiro


Fotografia: Reprodução

O governo e associações médicas fazem campanha janeiro roxo com foco no combate à hanseníase. Em Mato Grosso, um menino de 11 anos, portador da doença, morreu no primeiro dia do ano, que marcou também o início da campanha.

A criança foi internada no domingo (31) com infecção generalizada e morreu na madrugada do dia 1º de janeiro, no Hospital Regional de Sorriso, a 420 quilômetros de Cuiabá. Daniel Rodrigues Santiago era portador de hanseníase multibacilar e estava em tratamento há três meses.

Segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde (Sinan), Mato Grosso registra as maiores taxas de detecção de hanseníase do país. Em 2016, foram detectados 2.658 casos novos, o que equivale a 80,4 registros para cada 100 mil habitantes. O índice representa uma redução em relação a 2015, que teve taxa de detecção de novos casos da doença de 93 para 100 mil habitantes, totalizando 3.037 registros.

 

Janeiro roxo é o mês mundial de luta contra a hanseníase


A técnica do Programa Estadual de Controle de Hanseníase de Mato Grosso Rejane Finotti relatou que a morte está sendo investigada e os médicos trabalham com a hipótese de intolerância aos medicamentos. "Não ocorre óbito por hanseníase. O que pode ocorrer é intolerância medicamentosa. Logo no início do tratamento, [o paciente] é orientado a procurar a unidade de saúde caso sinta algum sintoma diferente", disse.

A morte do menino portador de hanseníase em Mato Grosso reforça a importância do combate e prevenção à doença. Este mês, diversas organizações da sociedade civil, ministério e secretarias de Saúde promovem a campanha Janeiro Roxo. Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Hansenologia, Cláudio Salgado, nos últimos 10 anos o número de casos caiu no país, mas a falta de tratamento dos casos existentes aumentou o número pessoas com incapacidade física.

Veja também

RODOVIA DNIT libera mais 10 km de duplicação das rodovias 163 e 364 entre Posto Gil e Rosário Oeste
SUSTO Homem tem 70% do corpo queimado após quitinete pegar fogo
OPORTUNIDADE Prefeitura anuncia concurso com 2 mil vagas para a Educação
DIA DE SORTE Apostador de Nova Mutum acerta a quina da Mega-Sena e ganha R$ 36 mil
ACIDENTE Caminhoneiro provoca acidente com vítima na BR-163 e foge do local
RECURSO Dnit conclui processo para retomada da BR-174
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados