• Diamantino, 12/12/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
CONDENADO

Em decisão unânime, tribunal condena Lula em 2ª instância e aumenta pena de 9 para 12 anos 549

Desembargadores negaram recurso da defesa do ex-presidente


Fotografia: Reprodução

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) iniciou nesta quarta-feira (24) o julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo do triplex.

A imagem acima mostra o julgamento, os 3 juízes que decidirão o futuro do ex-presidente Lula.

Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Atualilzada as 16h45

Desembargador Victor Laus segue integralmente o voto do relator, Lula tem a pena aumentada, ex-presidente foi condenado a 12 anos e 1 mês de reclusão.

Laus diz que em seu voto apresenta considerações sobre o juízo condenatório e absolutório.

Atualizado as 15h55

O Desembargador Leandro Paulsen que é o revisor do processo, acompanha na íntegra o voto do relator. Ou seja, ele aumentou a pena de Lula e reduziu as penas de Leo Pinheiro e Agenor Franklin.

Neste momento o Desembargador Victor Laus inicia a leitura do seu voto dizendo que se houve uma infração penal, é óbvio que os agentes relacionados à infração não vejam com bons olhos o esclarecimento desses fatos.

Atualizado as 14h07

Julgamento é retomado em Porto Alegre - RS, após intervalo de uma hora. Relator do processo João Pedro Gebram Neto manteve a acondeçaõ de Lula e ampliou a pena para 12 anos e 1 mês.

Agora o revisor do processo, desembargador Leandro Paulsen inicia a leitura do seu voto.

Atualizado as 13h04

Relator mantêm condenação de Lula e aumenta pena para 12 anos e 1 mês

O juiz federal João Pedro Gebran Neto, relator da apelação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), confirmou a condenação em primeira instância e votou pelo aumento da pena do réu para 12 anos e um mês.

Em julho de 2017, o juiz Sergio Moro havia condenado o petista a nove anos e seis meses por corrupção e lavagem de dinheiro.

O trio, formado por Leandro Paulsen, João Pedro Gebran Neto e Victor Laus, julga nesta quarta (24) se Lula é culpado da acusação de receber propina da empreiteira OAS por meio de um tríplex em Guarujá (SP).

Caso tenha a condenação confirmada pelo tribunal, Lula poderá ser preso após os esgotamentos dos recursos na corte. Do ponto de vista eleitoral, enquadra-se na Lei da Ficha Limpa.

Mas como o petista terá direito a recorrer aos tribunais superiores pelo direito de disputar a Presidência, os próximos meses serão de incógnita sobre qual foto representará o PT nas urnas em caso de derrota de Lula nesta quarta.

Detalhando as penas:

  • Ex-presidente Lula: pena aumentada para 12 anos e 1 mês de prisão inicialmente em regime fechado, e 280 dias-multa

  • Leo Pinheiro: 3 anos, 6 meses e 20 dias de prisão, regime inicial semi-aberto, mais 70 dias-multa

  • Agenor Franklin: 1 ano, 10 meses e 7 dias de prisão, em regime aberto, mais 43 dias-multa

Manifestantes fazem atos pelo Brasil no dia do julgamento do recurso de Lula no TRF-4

anifestantes realizam atos pelo Brasil diversas cidades do país nesta quarta-feira (24), dia do julgamento do recurso ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. O Mutum Noticias transmite ao vivo o julgamento. Assista.

São Paulo

Pixuleco é colocado na avenida Paulista, em São Paulo. (Foto: Marcelo Brandt/G1)Pixuleco é colocado na avenida Paulista, em São Paulo. (Foto: Marcelo Brandt/G1)
Homem tira selfie com boneco de Lula na Paulista, em São Paulo. (Foto: Marcelo Brandt/G1)Homem tira selfie com boneco de Lula na Paulista, em São Paulo. (Foto: Marcelo Brandt/G1)
Movimentação no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo. (Foto: Hélvio Romero/Estadão Conteúdo )Movimentação no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo. (Foto: Hélvio Romero/Estadão Conteúdo )
Protesto em apoio a Lula em frente ao prédio da Justiça Federal, em Cuiabá. (Foto: Guto Abranches/TVCA)Protesto em apoio a Lula em frente ao prédio da Justiça Federal, em Cuiabá. (Foto: Guto Abranches/TVCA)
Caminhada em defesa de Lula ocorre em João Pessoa. (Foto: André Resende/G1)Caminhada em defesa de Lula ocorre em João Pessoa. (Foto: André Resende/G1)

Veja também

Wener Santos foi convidado para assumir a Secretaria Adjunta de Cidades
SUSPENSO Justiça derruba atos da Câmara e devolve cargo à prefeita de Denise
BBC Da cadeia, Lula diz que venceria Bolsonaro e acusa Moro de ‘fazer política e não justiça’
HOJE Oposição do executivo vai disputar presidência da Câmara de Acorizal
PAUTA Senador de MT apresenta parecer favorável ao fim da aprovação automática de alunos
MOVIMENTO MBL começa a ganhar força em Tangará
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados