• Diamantino, 27/05/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
REMOÇÃO

Conab faz leilão para retirar mais de 407 mil t de milho de Sapezal e Diamantino 264


Fotografia: Abiove

Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realiza em 9 de fevereiro, na próxima semana, dois leilões para contratação de frete que vão destinar mais de 407 mil toneladas do milho mato-grossense para outros Estados.

Além do milho, os leilões visam transferir produtos para compor a cesta de alimentos em Minas Gerais e Pernambuco. De acordo com a entidade, o objetivo é reduzir problemas de logística nos Estados e de abastecimento de milho a pequenos criadores de animais que estão filiados ao Programa de Vendas em Balcão.

Todas as operações envolvendo Mato Grosso são de milho da safra 2012/2013 e vão retirar o cereal do armazém das fazendas Bom Futuro Agrícola. Serão removidas 3,9 mil toneladas de milho de Diamantino e enviadas para as cidades gaúchas de Cruzeiro do Sul (1,2 mil) e Marau (2,7 mil).

Além desse montante, serão transferidas 3,8 mil toneladas de milho em grão a granel de Sapezal para Boa Vista, em Roraima. Ainda de acordo com os contratos, a cidade mato-grossense enviará mais 400 mil toneladas do insumo para a cidade de Rio Branco, no Acre.

Este é o segundo leilão de frete que será realizado em 2018. O primeiro foi realizado em 15 de janeiro, quando foram transferidas 33 mil toneladas de milho para as regiões Norte e Nordeste.

Antônio Galvan, presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT), afirma ao RDnews que as operações da Conab estão acontecendo com bastante intensidade nos últimos anos.

Além de defender a necessidade do envio de alimentos para regiões como o Nordeste, ele defende a importância da retirada do milho de Mato Grosso. “Ainda estamos convivendo com preços (do milho) abaixo do mínimo e o mercado está muito aquém. Essas operações são muito importantes para escoar o milho dos armazéns. Nós precisamos liberar espaço porque a nova safra já está em andamento”, pontua.

De acordo com o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), na última semana pelo menos quatro municípios estavam operando com preços abaixo do mínimo no Estado que é de R$ 16,50 por saca. Eram os casos de Sorriso (R$ 15,20/sc), Sapezal (R$ 15,85/sc), Diamantino (R$ 15,95/sc) e Canarana (R$ 16,40/sc). (Com Assessoria)

Veja também

PROTESTO Caminhoneiros fecham 12 trechos de rodovias federais contra reajuste
CONSCIENTIZAÇÃO Projeto “Idosos Órfãos de Filhos Vivos” tramita na Assembleia
SELETIVO Prefeitura abre processo seletivo com 21 vagas e salários que chegam a R$1,7 mil
AGROEXPORTAÇÕES/CARNE Embargo Europeu à carne Brasileira afeta dois frigoríficos em Mato Grosso
ESTE ANO MT tem sete mortes confirmadas por H1N1 em 218, diz boletim da Saúde
ECONOMIA Petrobras anuncia novo aumento para o diesel e a gasolina
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados