• Diamantino, 21/06/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
FOTOS AÉREAS

Sema aponta danos ambientais na região onde houve rompimento de barragem em São José do Rio Claro 319


Fotografia: Reprodução

Levantamento preliminar da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e da Defesa Civil apontou danos ambientais na região de São José do Rio Claro, onde houve rompimento de barragem de uma Central Geradora Hidrelétrica (CGH).

O prefeito do município, Valdomiro Lachovicz, minimizou o rompimento da barragem e disse que a água não trouxe riscos para os moradores do perímetro urbano, já que o fato aconteceu na zona rural.

Conforme a secretária adjunta de Licenciamento, Lilian Ferreira dos Santos, a empresa Agromar estava instalada há 20 anos, mas deu entrada ao processo de licenciamento para geração de energia em 2013, obtendo as licenças prévia, de instalação e operação (LP, LI e LO). A capacidade de produção do empreendimento é de 0,28 megawatts, sendo essa uma geração de pequeno porte e com pequeno reservatório.

“Ainda vamos apurar o que aconteceu, mas são muito raros incidentes como esse, sendo o último com barragem do ano de 2008, em Campo Novo do Parecis. Na época, o problema surgiu durante a manutenção da estrada e não por excesso de chuva, como agora. No entanto, a barragem foi reconstruída e modernizada”, explica a gestora.

A ruptura da barragem, além de causar prejuízos, deixou a fazenda isolada. Fotos obtidas pela reportagem do Olhar Direto, mostram parte dos estragos causados pela força da água.

O superintendente de Fiscalização, major da PM Bruno Nascimento, que esteve no local, afirma que se necessário a Sema irá tomar todas as providências legais a fim de responsabilizar os responsáveis.

“Estamos levantando os dados das coordenadas dos pontos onde houve o rompimento, em um total são cinco. Em princípio, segundo informação da usina, não há moradores no trecho por onde a água passou até chegar ao Rio Arinos, portanto, sem vítimas ou danos a possíveis residentes”.

O rompimento foi registrado a 60 km do município, na Fazenda Agromar, de propriedade do Grupo Bom Futuro, que notificou a Sema ontem sobre o incidente e está acompanhando as vistorias.

amp-WhatsApp-Image-2018-02-07-at-10.16.01-AMamp-WhatsApp-Image-2018-02-07-at-10.16.03-AMamp-WhatsApp-Image-2018-02-07-at-10.16.04-AMamp-WhatsApp-Image-2018-02-07-at-10.16.04-AM-(1)

Veja também

MULTA Produtores da região de Tangará são multados em mais de R$ 120 mi por cultivar soja em terra indígena
UM QUARTO MT deve colher mais de 25% da produção de grãos, cereais e oleaginosas do país na safra 2018, estima IBGE
SEGUNDA VEZ BR-364 será totalmente interditada nesta quinta para recuperação de ponte
SELETIVO Prefeitura de Rosário Oeste vai abrir seletiva para contratar Agente Comunitário de Saúde
ECONOMIA Preço do frete aumenta, agricultores de MT não conseguem escoar a produção de milho e armazéns estão lotados em Diamantino
CONCURSO Iphan abre concurso público com 411 vagas e salários que chegam a R$ 5 mil
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados