• Diamantino, 21/10/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
Alianças

Veto do PSL a aliança com tucanos e mais 8 siglas complica Selma e Galli na disputa 300

Juíza aposentada Selma Arruda quer tentar vaga ao Senado, sob argumento de que não tem perfil para Executivo


 

Mário Okamura

Selma Arruda

A decisão do PSL de proibir coligação dos seus candidatos com o PSDB e mais 8 partidos pode atrapalhar ou, até, inviabilizar a participação na disputa eleitoral da juíza aposentada Selma Arruda e do presidente do partido, deputado federal Vitório Galli, que vai buscar reeleição.

Assinada pelo presidente nacional da comissão Executiva Nacional provisória, Gustavo Bebbiano Rocha, a Resolução com data de 3 de julho deste mês veta aliança com PT, PCdoB, PDT, PSTU, PCB, PCO, Psol, Rede Sustentabilidade e o PSDB, do governador Pedro Taques, pré-candidato à reeleição.

Selma foi convidada para entrar como vice de Taques na disputa. Em caso de vitória da chapa, o governador abriria mão do Palácio Paiaguás para ela assumir o comando do Estado no último ano de mandato. Mas a opção da juíza é tentar vaga ao Senado, sob argumento de que não tem perfil para o Executivo.

As alianças nas chapas dos outros pré-candidatos ao Governo, senador Wellington Fagundes (PR), Mauro Mendes (DEM) e Procurador Mauro (Psol), com qualquer um dos partidos vetados pode levar o PSL ao risco de isolamento que inviabilizaria a eleição dos seus mais fortes nomes na disputa.

As convenções que não respeitarem as debliberações da Executiva nacional podem até ser anuladas. "As deliberações das Convenções Estaduais que contrariarem o presente comunicado poderão ser anulados pela Comissão Executiva Nacional do PSL, nos termos do art. 1º, § 2º, da Resolução CEN nº 002/2018", alerta trecho do comunicado oficial.

Veja também

SEGURANÇA Após atentados a juízes, advogados e visitantes vão passar por detector de metais em fóruns
5 DEPUTADOS Dono da maior bancada em 2014, PR é extinto na Assembleia Legislativa
8 MIL VOTOS Wagner Ramos credita fracasso nas urnas a delação de Silval e fraco desempenho de Taques
PSL “Campeão”, deputado eleito em MT nega surpresa com votação histórica
ELEIÇÕES 2018 Mauro Mendes vence em Nobres com 68,48%.
ELEITO Mauro Mendes teve em Diamantino 70,99% dos votos válidos
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados