• Diamantino, 21/11/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
8 MIL VOTOS

Wagner Ramos credita fracasso nas urnas a delação de Silval e fraco desempenho de Taques 350


Fotografia: Reprodução

Com pouco mais de 8 mil votos, o deputado estadual Wagner Ramos (PSDB) creditou o fracasso nas urnas a três motivos. São eles: a delação do ex-governador Silval Barbosa, o interesse do cidadão por renovação e o fraco desempenho de Pedro Taques, que deixou Tangará da Serra, seu reduto político abandonado.


Em seu discurso na primeira sessão da Assembleia Legislativa após a eleição, nesta semana, Ramos disse que ficou triste com o resultado das urnas.

“Tive 8 mil votos e nós, com certeza, ficamos bastante tristes com esta votação. Tivemos bastante situações que praticamente prejudicaram o nosso desempenho. Uma delas foi, sem dúvidas,  a delação infundada do ex-governador Silval Barbosa, que de certa forma nos prejudicou muito. Vou procurar à  Justiça o mais rápido possível para poder fazer com que se julgue e analise isso o mais rápido possível para que possamos voltar para casa com a cabeça erguida, como sempre fizemos”, disse o parlamentar na tribuna.

Ele continuou ainda: “outro fator, sem dúvida nenhuma, foi a questão da reeleição. As pessoas bateram muito nesta questão. Já a terceira questão que consideramos foi o fraco desempenho do governador Pedro Taques na nossa cidade e na nossa região, deixando nossa região praticamente sem obras”, avaliou.

Ramos, que vem de dois mandatos na Assembleia Legislativa esteve na base de sustentação de Taques durante a atual legislatura. No ano passado ele foi um dos citados na delação premiada do ex-governador Silval Barbosa, que o acusou de ser um dos parlamentares beneficiados com o pagamento de propina.

Em seu lugar, o eleitor da cidade de Tangará optou pelo médico João José de Matos, o ‘Dr. João’, eleito com 19,8 mil votos, muitos vindo do município. Ainda no discurso, Wagner Ramos parabenizou o candidato e o desejou sorte.

“Queria desejar boa sorte ao deputado eleito de Tangará, o Dr, João, espero que ele faça um bom trabalho por Tangará e pela região”, concluiu.

Veja também

MOVIMENTO MBL começa a ganhar força em Tangará
DEBOCHE Aumento de salário dos togados do STF vai custar R$ 6 bilhões aos cofres públicos
DESDOBRAMENTOS Dono da JBS diz que articulou nomeação de Rodrigo Figueiredo para favorecer empresas
VOTAÇÃO Carlos Alberto da Rocha é eleito presidente; Maria Helena será vice
Exemplo Candidato que bradava contra a corrupção é acusado de caixa 2 e não pagar cabos eleitorais
PEPINO Mauro estuda alternativas para manter o MT Saúde, mas não descarta extingui-lo
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados