• Diamantino, 16/01/2019
EM TANGARA

Polícia Militar deve fazer reintegração de posse em fazenda invadida pelo MST na Pecuama! 199


Fotografia: Reprodução

O juiz da 2ª Vara Especializada em Direito Agrário de Cuiabá, Carlos Roberto Barros de Campos, determinou, no dia 13 de dezembro de 2018, que a fazenda Minaguchi, localizada na gleba Santo André – Complexo Pecuama -, no município de Santo Afonso, fosse desocupada de invasores e reintegrada ao seu proprietário – produtor rural Herton de Aguiar Macedo.


A propriedade havia sido invadida por um bando de grileiros em 13 de setembro de 2018. Liminarmente, o magistrado garantiu a proteção possessória sobre a área de 1.210 hectares. O autor da ação comprovou de forma inquestionável ser o proprietário e possuidor do imóvel. “São terras pastais e lavradias. A área é georreferenciada e devidamente registrada no CAR”.


Os grileiros da fazenda Minaguchi, segundo consta da petição inicial, são pessoas conhecidas, habituadas a prática de invasões de propriedades rurais. Os indivíduos Jonas Vinício LimaJunior Antonio Marciano, que figuram como réus na possessória, seriam os líderes da organização estruturada para turbar, esbulhar propriedades particulares.


A falange de grileiros usa como escudo uma associação denominada Vale do Sepotuba. “Eles já vinham ocupando área lindeira ao seu imóvel, denominada fazenda Lagoa Bonita e são conhecidos na região pela prática reiterada de invasões”, escreveu o autor da demanda.


A demanda inicialmente foi ajuizada como interdito proibitório – um pedido para que a justiça determinasse aos invasores que se abstivessem de turbar a propriedade. Teve que ser convertida em ação de reintegração posse porque os grileiros decidiram invadir a propriedade.


O Ministério Público manifestou pela concessão da liminar de ordem de reintegração de posse ao produtor Herton de Aguiar Macedo – proprietário da fazenda Minaguchi.


Nos autos da ação, o autor demonstrou o exercício longevo da posse, bem como forte e substantivo acervo probatório quanto a regularidade documental ambiental da propriedade.


Com suporte nos elementos fáticos e probatórios, o magistrado Carlos Roberto Barrosdeferiu o pedido de liminar a fim de determinar a reintegração de posse ao autor na área invadida pelos grileiros.


Por se tratar de conflito possessório coletivo, Barros determinou que o mandado de reintegração fosse cumprido por meio do Comitê Estadual de Conflitos Agrários.


O ex-governador Pedro Taques (PSDB), por irresponsabilidade, complacência com grileiros ou desprezo para com o poder judiciário, não deu cumprimento a ordem judicial de reintegração de posse.


Cabe, agora, ao novo secretário-chefe da Casa Militar e presidente do Comitê Estadual de Conflitos Agrários, tenente-coronel Eduardo Henrique Souza, efetivar as inúmeras ordens de reintegração de posse que permanecem esquecidas nas gavetas do órgão.


De acordo com informações levantadas pelo blog, a Casa Militar do governo do Estado prepara uma operação para garantir a reintegração de posse da fazenda Minaguchi e de outros propriedades esbulhadas no Complexo da Pecuama, que fica localizada entre os municípios de Tangará da Serra, Santo Afonso e Nova Marilândia.

Veja também

DESAPARECIDA Família procura adolescente de 15 anos que saiu para comprar 'baguncinha' e não foi mais vista
FORAGIDO Acusado de participar de chacina em Colniza é preso em São Paulo
GEFRON Grupo Tático de Diamantino auxilia na prisão de homem com 62 quilos de cocaína
EM NOBRES Jovem foi encontrado morto em terreno baldio
EM DIAMANTINO Homem sai da cadeia, ameaça a ex, atira em PMs e é preso novamente
Virando Moda Homem é preso “fazendo o limpa” em residência de Lucas do Rio Verde
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados