ECONOMIA

Temer diz que MT é um exemplo para o Brasil, agronegócio reduz inflação e sai com “a alma incendiada” 477


Fotografia: Reprodução/Agência Brasil

O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou nesta sexta-feira (11), em Lucas do Rio Verde, que fez muito bem em deixar o seu gabinete no Palácio do Planalto para vir até Mato Grosso conhecer o Brasil que dá certo.  “Saio daqui animado. Deriva de anima – que vem do latim e significa alma. Portanto, saio daqui com a alma incendiada! E vendo que o Brasil tem jeito, como exemplo de Lucas do Rio Verde. Mato Grosso é um exemplo para o Brasil”, afirmou o presidente, ao lado do governador José Pedro Taques (PSDB) e do ministro Blairo Maggi (PP), da Agricultura, durante a cerimônia de inauguração da FS Energia.

O chefe do Poder Executivo Federal lembrou que a realidade dos gabinetes administrativos, muitas vezes, não permite ver o que acontece no país. “Reitero minha animação em ter vindo a Mato Grosso. Senhores governadores, vice, ministros, sabem o que é sair da sala, onde despacha, e vir conhecer o Brasil real – o Brasil verdadeiro. Mato Grosso é o Brasil rico”, observou ele.

Michel Temer afirmou que o agronegócio é essencial para o desenvolvimento do Brasil e o equilíbrio da balança comercial, contribuindo, inclusive, para a reduzir a inflação. “Tenho orgulho  pelo que conseguimos fazer em 15 meses de governo. Assumimos com inflação acima de 10%. Trouxemos para 3% [como meta], hoje está em 2,71%. ATaxa Selic [de juros básicos anuais] era 14,75% e, hoje, está em 9%. Creio que até dezembro a Selic em estará em 7% ou menos”, projetou o titular da Presidência da República.

O fato de o empresariado exigir que o governo atrapalhe menos, para permitir que a iniciativa privada tenha lucro, segundo ele, é bastante legítimo. “O empresário é patriota, mas investe em face das perspectivas do futuro. Acredita no desenvolvimento do país. Acredita no governo! O Brasil prospera e confia no poder público. É legítimo [ao empresário] ter lucro”, ensinou Temer.

“Tento acabar com certo preconceito ideológico [no governo] que trata da iniciativa privada que trata como alguém à margem da sociedade. Tratamos o empresário como alguém que auxilia o governo”, justificou o presidente da República, ao elogiar o investimento da FS Energia para produção do etanol à base de milho, com subprodutos bem aproveitados – o bagaço vira ração animal e energia.

Com o exemplo da empresa de Lucas do Rio Verde, Michel Temer sinalizou avanço nas privatizações e concessões de serviços públicos. “O poder público na pode fazer tudo. Tem que delegar, conceder; às vezes privatizar, trazendo para a atividade pública a iniciativa privada. Nós vamos levar adiante os planos. Trazê-los para a iniciativa privada”, complementou Temer.

Veja também

RESPONSABILIDADE FISCAL Câmara de Acorizal afasta prefeito por 90 dias
NOVO PROGRAMA ESCOLAR Governo lança o programa Anjos da Escola na próxima segunda-feira
NA CÂMARA Vereador realiza petição online contra empresa e a acusa de fazer venda casada
POLÍCIA CIVIL Wancley comemora aprovação de reconhecimento de nível superior para Polícia Civil
DESARMAMENTO Senador de mato-grossense propõe novo plebiscito sobre desarmamento
EMPRÉSTIMOS Servidores públicos obterão empréstimo com até 96 meses para pagar; juros a partir de 1,80% podem ser reduzidos
Publicidade

Copyright © 2013 - 2017 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados