• Diamantino, 23/05/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
STF

Barroso, do STF, contemplou mais de 60 mil vereadores com férias e 13º salário; Antero não sabia disso? 521


Fotografia: Reprodução

O jornalista, advogado e ex-senador Antero de Barros, usou sua plataforma de multimídia para condenar  a criação de 13º salário e abono de férias para os vereadores de Cuiabá.

Antero sustenta que vereador, por ser agente público, não teria direito a esses benefícios, que são previstos apenas para empregados, funcionários e servidores públicos. “Tenha cuidado, quem for receber esse 13º salário. Não tenho a menor dúvida. Haverá ação popular”, alertou Barros.

O discurso de Antero se justifica pela cobrança ética e pela exigência de respeito ao dinheiro do contribuinte. Peca, no entanto, por refletir entendimento jurídico com 13 anos de atraso. De fato, o STJ se recusou, em 2004, a estender abono de férias e 13º salário a deputados estaduais baianos.

Acontece que acima da letra da lei, da CF/88, da principiologia jurídica, do entendimento dos juristas e da axiologia ética, estão os ministros do STF, em especial a bancada do barulho – composta basicamente por Barroso, Fux, Fachin, Rosa Weber, Carmem Lucia, Celso de Mello e, eventualmente, Dias Toffoli. Dessa turma pode se esperar de tudo, menos respeito e obediência a ordem constitucional.

Em fevereiro de 2017, por orientação de Roberto Barroso, o STF esticou aos 5.568 prefeitos e aos 57.931 vereadores direito a férias e abono de 13º salário. O custo dessa generosidade jurídica não será abatido do repasse a Suprema Corte. O contribuinte paga a conta!

Os ativistas do Facebook rufam a borduna nos políticos – no caso, nos vereadores – por reclamar um direito concedido pelo STF, mas não abrem o bico contra os ministros que fizeram a concessão desses privilégios. É verdade que políticos corruptos sangram os cofres do país e precarizam a vida dos brasileiros, assim como também é verdade que decisões judiciais divorciadas da lei podem causar rombo nos cofres públicos e agravar a crise ética e financeira que assola o País.

Parabéns aos vereadores de Cuiabá pelo presente que ganharam dos ministros Barroso e Fux, do STF. Saber quem vai pagar a conta é apenas um detalhe. Antero tem razão, mas foi desautorizado pelos sábios da Suprema Corte. Uma pena!

Veja também

NEGADO ONU rejeita pedido de medidas cautelares de Lula para ser solto
REVIRA Giripoca articula e pode ser o futuro Presidente
RISCO TCE vê risco de colapso financeiro em MT e veta pagamento de RGA para servidores
SINTO DECEPÇÃO Fávaro diz que evitou romper com Taques antes para não desestabilizar MT
POLÍTICA “DEM marchará com Pedro Taques”, crava Wilson, apesar de críticas de Mendes e Júlio
SAIBA QUEM 31 ex-aliados decidem assinar manifesto contra reeleição de Taques
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados