• Diamantino, 19/12/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
SAIBA QUEM

31 ex-aliados decidem assinar manifesto contra reeleição de Taques 743


Fotografia: Reprodução

31 lideranças políticas de Mato Grosso assinam o manifesto “Porque não apoiaremos a reeleição de Pedro Taques em 2018”. A lista inclui quatro ex-secretários, um prefeito, quatro ex-prefeitos, além do ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) e do senador José Medeiros (Podemos).

No último dia 18, RDnews adiantou que a iniciativa estava em fase de elaboração e seria divulgada nesta semana.

O manifesto começa com a palavra Decepção. Segundo os signatários, esse é um dos sentimentos daqueles que apoiaram Taques para o Senado em 2010 e ao Governo do Estado em 2014. O outro é a frustração, que acreditam estar sendo compartilhada por milhares e milhares de mato-grossenses.

Segundo o manifesto, Taques não foi corajoso para tomar as medidas necessárias para transformação que a população almejava e a esperada mudança não ocorreu.

“Com o passar do tempo e com profunda tristeza, constatamos que nada disso ou muito pouco aconteceu. Vaidades, intrigas, brigas, piora nos serviços públicos, falta de planejamento, promessas não cumpridas, dezenas de placas lançadas sem um centímetro de obra iniciada, troca constante de secretários, escândalos, desrespeito para com os servidores e agentes públicos, atrasos nos salários e com fornecedores que, consequentemente provocaram prejuízos no comércio”, diz trecho do manifesto.

Além disso, o documento afirma que Taques passou grande parte do tempo olhando no retrovisor. Reclama ainda que sempre culpou a administração anterior em vez de buscar uma agenda positiva para resolver os problemas do Estado.

“Estas são palavras que estão entre as grandes marcas deste governo, que passou grande parte do tempo olhando para o retrovisor, culpando a administração anterior e a crise, mostrando-se incapaz de gerar uma agenda positiva propondo alternativas e implantando soluções”, completa.

No manifesto, as lideranças ainda elencam os motivos que os levaram a não apoiar a reeleição de Taques em 2018. Conforme os signatários, o Governo Taques aumentou o caos na saúde, não cumpriu compromissos de campanha de 2014, fez gestão ineficiente, faltou com a verdade, quebrou as finanças do Estado e teve escândalos e indícios de corrupção.

Mario Okamura

montagem ex-aliados de Taques

Lista com 31 nomes tem ex-secretária de Combate à Corrupção Adriana Vandoni, ex-prefeitos, ex-coordenadores de campanha e senador José Medeiros

“Com todos esses pontos elencados, baseados em dados comprovados e amplamente divulgados pela mídia local e nacional, esse grupo de lideranças políticas vem através desta carta abrir o debate franco, respeitoso e objetivo para discutir um novo plano de governo que não fique apenas no imaginário do cidadão, mas que seja executado com coragem e comprometimento. Mato Grosso tem pressa”, conclui o manifesto.

Veja também

Nova Mutum Rosariense Altair Albuquerque é eleito presidente da câmara de Nova Mutum
Wener Santos foi convidado para assumir a Secretaria Adjunta de Cidades
SUSPENSO Justiça derruba atos da Câmara e devolve cargo à prefeita de Denise
BBC Da cadeia, Lula diz que venceria Bolsonaro e acusa Moro de ‘fazer política e não justiça’
HOJE Oposição do executivo vai disputar presidência da Câmara de Acorizal
PAUTA Senador de MT apresenta parecer favorável ao fim da aprovação automática de alunos
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados