• Diamantino, 13/12/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
MOVIMENTO

MBL começa a ganhar força em Tangará 412


Fotografia: Reprodução

Com propósitos políticos voltados para a transformação e na defesa da moral e dos bons costumes, o Movimento Brasil Livre (MBL) tem adesão de simpatizantes em todo o país, e em Tangará da Serra não é diferente. O movimento ganhou ainda mais notoriedade na cidade com as eleições desse ano, após conseguir eleger políticos que fazem parte de ações liberais de Direita.


De acordo com um dos organizadores do MBL em Tangará da Serra, Lucas Gonçalves, atualmente o MBL conta com diretoria Estadual, e agora segue para ter uma organização mais consolidada no Município.


“Aqui em Tangará da Serra o movimento tem sido muito bom. Organizamos grupo nas redes sociais e começamos a divulgá-lo para as pessoas de políticas liberais, porém voltadas para a Direita. Pelo resultado das eleições desse ano, sentimos que Tangará é uma cidade mais pela Direita”, relatou o organizador, destacando que o MBL é um movimento que traz para discussões pautas que não eram debatidas no meio político, porém, que são essenciais para toda a sociedade. “Aqui em Tangará, a princípio, queremos criar representação. Por enquanto somos um grupo que gosta do que o movimento está fazendo no Estado, e estamos trazendo isso para a cidade”, relatou, afirmando ainda, que quem quiser fazer parte ou quiser conhecer melhor o movimento, basta entrar em contato através do número (065) 98412-3605.


O MBL foi criado em novembro de 2014, e atingiu maior popularidade em todo o país durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Veja também

Wener Santos foi convidado para assumir a Secretaria Adjunta de Cidades
SUSPENSO Justiça derruba atos da Câmara e devolve cargo à prefeita de Denise
BBC Da cadeia, Lula diz que venceria Bolsonaro e acusa Moro de ‘fazer política e não justiça’
HOJE Oposição do executivo vai disputar presidência da Câmara de Acorizal
PAUTA Senador de MT apresenta parecer favorável ao fim da aprovação automática de alunos
DEBOCHE Aumento de salário dos togados do STF vai custar R$ 6 bilhões aos cofres públicos
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados