• Diamantino, 21/10/2018
  • Dólar: R$
  • Euro: R$
  • Fonte Yahoo Exchange
INVISÍVEL

Tangará da Serra não terá nenhuma mulher disputando as eleições 2018 387


Fotografia: Reprodução

Entre os quase 20 nomes apresentados pelos partidos políticos de Tangará da Serra como prováveis candidatos a deputado estadual e deputado federal nas eleições de outubro, uma situação chama a atenção: não há sequer um nome feminino. Mais uma vez as mulheres ficam à margem, invisíveis na política tangaraense.

 

Em 2014, o município teve Nilva Alves da Silva, a Nivinha, como candidata a deputada federal pelo PMN. Na ocasião, ela recebeu 849 votos, ficando na 57ª posição e, obviamente, não foi eleita.

 

Diante do cenário de ausência de nomes femininos, a própria Nilvinha já estuda se mobilizar para uma possível candidatura este ano.

 

Historicamente, Tangará da Serra possui pouca representatividade feminina no cenário político estadual e federal. A última mulher a escalar picos mais elevados foi Thais Barbosa, primeira deputada constituinte de Mato Grosso no final dos anos 1980 e deputada federal interina em 2005, além de ter sido a primeira prefeita do município.

 

Depois de Thais em 2005, Tangará da Serra não teve mais uma representação feminina de expressividade no âmbito estadual.

 

Na esfera municipal contou com diversas vereadoras na Câmara Municipal. Em 2008, a advogada Azenate Carvalho e a esposa de Jaime Muraro, Olga Muraro, foram candidatas a prefeita, derrotadas na ocasião por Júlio César Ladeia.

 

Azenate ainda foi candidata a vice-prefeita em 2016, ao lado do candidato a prefeito Reck Júnior. No mesmo ano, Clarice Grappegia foi candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada por Vander Masson.

 

Atualmente, a representatividade feminina tangaraense se resume a duas vereadoras: Dona Neide e Sandra Garcia.

Veja também

SEGURANÇA Após atentados a juízes, advogados e visitantes vão passar por detector de metais em fóruns
5 DEPUTADOS Dono da maior bancada em 2014, PR é extinto na Assembleia Legislativa
8 MIL VOTOS Wagner Ramos credita fracasso nas urnas a delação de Silval e fraco desempenho de Taques
PSL “Campeão”, deputado eleito em MT nega surpresa com votação histórica
ELEIÇÕES 2018 Mauro Mendes vence em Nobres com 68,48%.
ELEITO Mauro Mendes teve em Diamantino 70,99% dos votos válidos
Publicidade

Copyright © 2013 - 2018 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados