ECONOMIA

Temer diz que MT é um exemplo para o Brasil, agronegócio reduz inflação e sai com “a alma incendiada” 354


Fotografia: Reprodução/Agência Brasil

O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou nesta sexta-feira (11), em Lucas do Rio Verde, que fez muito bem em deixar o seu gabinete no Palácio do Planalto para vir até Mato Grosso conhecer o Brasil que dá certo.  “Saio daqui animado. Deriva de anima – que vem do latim e significa alma. Portanto, saio daqui com a alma incendiada! E vendo que o Brasil tem jeito, como exemplo de Lucas do Rio Verde. Mato Grosso é um exemplo para o Brasil”, afirmou o presidente, ao lado do governador José Pedro Taques (PSDB) e do ministro Blairo Maggi (PP), da Agricultura, durante a cerimônia de inauguração da FS Energia.

O chefe do Poder Executivo Federal lembrou que a realidade dos gabinetes administrativos, muitas vezes, não permite ver o que acontece no país. “Reitero minha animação em ter vindo a Mato Grosso. Senhores governadores, vice, ministros, sabem o que é sair da sala, onde despacha, e vir conhecer o Brasil real – o Brasil verdadeiro. Mato Grosso é o Brasil rico”, observou ele.

Michel Temer afirmou que o agronegócio é essencial para o desenvolvimento do Brasil e o equilíbrio da balança comercial, contribuindo, inclusive, para a reduzir a inflação. “Tenho orgulho  pelo que conseguimos fazer em 15 meses de governo. Assumimos com inflação acima de 10%. Trouxemos para 3% [como meta], hoje está em 2,71%. ATaxa Selic [de juros básicos anuais] era 14,75% e, hoje, está em 9%. Creio que até dezembro a Selic em estará em 7% ou menos”, projetou o titular da Presidência da República.

O fato de o empresariado exigir que o governo atrapalhe menos, para permitir que a iniciativa privada tenha lucro, segundo ele, é bastante legítimo. “O empresário é patriota, mas investe em face das perspectivas do futuro. Acredita no desenvolvimento do país. Acredita no governo! O Brasil prospera e confia no poder público. É legítimo [ao empresário] ter lucro”, ensinou Temer.

“Tento acabar com certo preconceito ideológico [no governo] que trata da iniciativa privada que trata como alguém à margem da sociedade. Tratamos o empresário como alguém que auxilia o governo”, justificou o presidente da República, ao elogiar o investimento da FS Energia para produção do etanol à base de milho, com subprodutos bem aproveitados – o bagaço vira ração animal e energia.

Com o exemplo da empresa de Lucas do Rio Verde, Michel Temer sinalizou avanço nas privatizações e concessões de serviços públicos. “O poder público na pode fazer tudo. Tem que delegar, conceder; às vezes privatizar, trazendo para a atividade pública a iniciativa privada. Nós vamos levar adiante os planos. Trazê-los para a iniciativa privada”, complementou Temer.

Veja também

MULTADOS Ex-prefeito e ex-secretário são multados por contratar servidores públicos sem concurso público
FATO NOVO PARA 2018 “Se eu continuar no TCE, serei infeliz”, diz Antonio Joaquim
PRESTAR CONTAS Assembleia tenta passar para deputados a responsabilidade de prestar contas de verba de gabinete, mas pleno do TCE veta
R$ 503 mil Após polêmica sobre salário de juiz de Sinop, Amam diz que outros 84 receberam
BANCO DE MINISTRO Banco do ministro Blairo Maggi começará a operar nos próximos dias em Cuiabá
REELEIÇÃO 2018 Pedro Taques comunica deputados sobre projeto de reeleição em 2018 e recebe manifestações de apoio
Publicidade

Copyright © 2013 - 2017 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados