• Diamantino, 04/07/2020
SENADOR

ACom as candidaturas de Pivetta, Fávaro e Júlio, Mauro ficará neutro, afirma Botelho

De acordo com Botelho, a neutralidade de Mauro é o melhor caminho para que a base


Fotografia: Rodinei Crescêncio

Assim como já defendia o presidente da Assembleia Eduardo Botelho, o governador Mauro Mendes, ambos do DEM, irá manter neutralidade na eleição suplementar ao Senado, caso se confirme as candidaturas de três aliados: Otaviano Pivetta (PDT), Carlos Fávaro (PSD) e Júlio Campos (DEM). A eleição será em 26 de abril.





A definição por evitar evetuais crises de ciúmes pelo apoio do chefe do Executivo estadual foi dada na reunião dos democratas ontem (17), no gabinete do governador, no Palácio Paiaguás, quando se confirmou a pré-candidatura de Júlio para a disputa da cadeira da senadora cassada Selma Arruda (Podemos).


De acordo com Botelho, a neutralidade de Mauro é o melhor caminho para que a base aliada do se mantenha unida. “Se ele entrar em uma das campanhas, pode criar uma cisão. Mas se ficar neutro, ninguém vai ficar chateado com ele. Todo mundo vai entender”.


O vice-governador Pivetta teve pré-candidatura lançada pelo PDT no final de semana, já Fávaro aguarda o Senado cumprir o rito de afastamento de Selma, para que ocupe a vaga interinamente, como determinou o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Veja também

JUSTIÇA ELEITORAL Fávero tenta desfiliação do PSL e partido lembra: foi eleito com voto de legenda
PANDEMIA NO LEGISLATIVO Botelho confirma 8 casos de Covid, mas descarta “fechar” a AL
EFEITO CORONAVÍRUS Botelho: Se a crise se alongar, eleição terá que ser adiada
ASSEMBLEIA Janaina conta com apoio de 10, mas crê em reeleição de Botelho à presidência
LONGEVIDADE NO PODER Carvalho elogia Botelho, mas garante que Paiaguás não interfere por reeleição na AL
REGULARIZAR TRE muda prazos para regularizar quase 600 mil títulos e evitar ausências em eleição suplementar
Publicidade

Copyright © 2013 - 2020 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados