• Diamantino, 27/11/2021
DIAMANTINO

Cultura em pauta na visita da deputada Rosa Neide ao prefeito de Diamantino

O secretário de estado de cultura, esporte e lazer, Alberto Machado, e o prefeito Dr. Manoel Loureiro Neto (MDB). O encontro aconteceu no gabinete do prefeito no Palácio dos Parecis.


O resgate do patrimônio artístico, histórico e cultural de Diamantino foi pauta da reunião realizada na manhã desta quinta-feira (28.01) entre a deputada federal Rosa Neide (PT), o secretário de estado de cultura, esporte e lazer, Alberto Machado, e o prefeito Dr. Manoel Loureiro Neto (MDB). O encontro aconteceu no gabinete do prefeito no Palácio dos Parecis.


Fundada há 292 anos, Diamantino ainda carrega um pouco do século XIX em sua essência nas ruas com calçamento de pedra e nos casarões da época do garimpo, alguns deles tombados pelo IPHAN, conforma conta o prefeito Manoel Loureiro Neto.


“Existem no município 18 casarões tombados pelo Patrimônio Histórico e Artístico (IPHAN), dentre os quais alguns já foram restaurados. Porém, ‘há outros imóveis que ainda não foram tombados, muitos por resistência dos proprietários, e que infelizmente ou já foram derrubados ou estão se deteriorando”, afirma o prefeito.


Para a deputada, existe a urgente necessidade de que sejam desenvolvidos projetos em parceria com o município para a restauração dos imóveis históricos.


“Diamantino é um município muito rico em história, por aqui aconteceram grandes feitos e passaram grandes líderes que ajudaram no desenvolvimento de Mato Grosso e do Brasil, é fundamental que a promoção da memória cultural da cidade seja preservada”, enfatiza Rosa Neide.


Alberto Machado, o “Beto”, aponta a necessidade do acompanhamento dos projetos nos setores de cultura, esporte e lazer de sua elaboração até o recolhimento dos recursos para que sejam contemplados, afirmando que mais da metade dos projetos encaminhados a pasta são arquivados por falhas nos projetos ou pela falta de documentação.


“Tenho uma grande demanda por projetos no setor da cultura, porém faz-se necessário o acompanhamento desde sua elaboração até o pagamento, pois muitas vezes bons programas de cidades de todo o Estado de Mato Grosso são arquivados por falta de documentação, ou falhas no projeto”, conta. “Por esse motivo vamos alinhar as necessidades e manter um canal de diálogo direto entre as secretarias e assessorias”, finaliza Beto.

Veja também

FORTE 2024 Vereadora é cotada para prefeita em 2024
FÉ PARTIDÁRIA TRE dá 15 dias para partido pagar R$ 2,3 mi por “cobrança de dízimo” em MT
FERROVIA EM MT Dilmar participa do ato de assinatura do contrato para construção de 730 km de ferrovia estadual
MINISTRO NAS REDES Gilmar diz que crises fabricadas afastam país de resolver problemas reais
ORÇAMENTO BILIONÁRIO Com R$ 10 bi, Justiça Eleitoral usa 64% dos recursos para salários
RODOANEL Governo de MT e União vão investir R$ 204 mi para retomar obras
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados