• Diamantino, 18/09/2021
DOAÇÃO

Diamantino e MT Hemocentro realizam campanha de doação de sangue nos dias 28 e 29

Para evitar filas e aglomerações em razão da pandemia do novo coronavírus, os voluntários devem agendar a doação por telefone.


Após a diminuição dos casos de transmissão voluntária da covid-19, Diamantino paulatinamente retoma as atividades eletivas na saúde e em parceria com o MT Hemocentro destina o ônibus do banco de sangue para a doação e coleta. Para evitar filas a aglomerações os atendimentos serão mediante a agendamento através do telefone 065 9.9625-9513.


O ônibus do MT Hemocentro estará no estacionamento do Posto de Saúde Central, localizado na Rua São Benedito S/N, Centro, nos próximos dias 28 e 29 de julho e vai receber 160 doadores durante 4 períodos de atendimento entre às 07h30 e 16h30.


Conforme explica Gian Carla Zanella, diretora do hemocentro, todos as pessoas bem de saúde com idade entre 16 e 69 anos e tenham mais do que 51 quilos podem doar e faz recomendações sobre alimentação e cuidados aos voluntários.


“O doador deve estar bem alimentado e hidratado, porém deve evitar o consumo de comidas gordurosas, bebidas alcóolicas pelo período de 12 horas e de cigarros por ao menos 2 horas”, explica. “Após a doação é vedado que sejam operadas máquinas ou veículos de grande porte e que não exerça atividades de trabalho em andaimes ou em locais com risco de queda”, acrescenta.


Gian Carla também explica sobre os procedimentos que os recuperados e aos imunizados contra a covid-19 devem tomar antes da doação de sangue.


“Quem pegou covid-19 ou que tomou a vacina contra a covid-19, também podem doar, porém desde que tenham se recuperado da doença há mais de 30 dias e estejam bem de saúde e no caso dos vacinados, que observem os prazos mínimos entre imunização e doação, que são de 7 dias para quem tomou a vacina da Pfizer, Jansen e AstraZeneca e de 48 horas para quem tomou a vacina CoronaVac”, destaca.


Benefícios a saúde


Há muitos benefícios da doação de sangue para a saúde, que vão desde a redução de doenças do coração à satisfação em promover uma boa ação, já que não existe outra forma de salvar a vida de quem precisa de doação se não for doando.


Diferente do que dizem, a doação de sangue não afina nem engrossa o sangue. Muitas pessoas deixam de doar por acharem que a doação faz afinar ou engrossar o sangue, mas é um mito. Após a doação, existe a reposição do volume e componentes do sangue pelo próprio organismo até atingir um equilíbrio existente antes da doação. Por isso, não é necessário ter receio.


Doar sangue pode reduzir riscos de doenças cardíacas


Há muitos estudos que comprovam que a doação de sangue reduz a viscosidade do sangue, assim, quem doa se torna menos propensos a desenvolver doenças do coração. Isso ocorre porque, durante esse processo, há uma espécie de limpeza sanguínea, pois o nosso sangue é produzido na medula e é renovado a cada três ou quatro meses.


Neste período, o sangue é descartado, ou seja, a doação se torna bastante eficaz para quem precisa. Sendo assim, com a doação há uma renovação das células e, com isso, as células velhas são renovadas, colaborando com a redução de certos tipos de câncer pela redução de oxidativos.

Veja também

ANIVERSÁRIO Diamantino comemora 293 anos com shows, carreatas, eventos esportivos e Banda da PM
AVE SOCIAL Primavera do Leste receberá do governo R$ 3,5 milhões para construção de planta frigorífica
GERANDO EMPREGO Empresas buscam contratar mais de 1,4 mil funcionários em Sinop, Sorriso, Lucas e Nova Mutum
INFRAESTRUTURA Obras de drenagem pluvial levam tranquilidade as comunidades
PASTORAL Pastoral da Criança promoverá oficina de pães e massas em Diamantino
DIAMANTINO Prefeitura de Diamantino retoma a partir de segunda (30) atendimentos presenciais durante todo o dia
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados