• Diamantino, 06/07/2022
EMPREENDEDORISMO

Jovem que conheceu cerveja artesanal durante cicloturismo lança marca em Diamantino

A cervejaria Quilates oferece dois estilos de cerveja: A Session IPA, que é a novidade


Fotografia: Kelve Rodrigues/Ascom

Vitrine para o desenvolvimento da economia criativa, a primeira edição do evento “Te Vejo na Praça”, realizado na semana passada em Diamantino, organizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, possibilitou que empreendedores locais dessem visibilidade a seus produtos, aumentando as chances de vendas e obtenção de lucro. É o caso do morador do Bairro Pedregal, Vitor Renan, que teve a oportunidade de lançar a marca de cerveja artesanal produzida com receita própria. Melhor ainda foi poder trabalhar pertinho da casa dos familiares, no bairro Buriti, onde iniciou o projeto, juntamente com a esposa Fabiana Lina.


A atividade de Vitor se destaca pela criatividade na criação do produto, no talento individual que faz dele um novo empreendedor, disposto a contribuir com a comunidade em que vive e com a economia local.


“Na minha visão, o evento superou as expectativas tanto de quem organizou quanto do público e também das pessoas que estavam lá, ofertando seus produtos. A Cervejaria Quilates teve uma visibilidade muito boa. As pessoas compareceram, conheceram o produto e gostaram”, avaliou.


Além de vender bebida, Vitor contou com a parceria do amigo Matheus Paiva que contribuiu produzindo um lanche especial, baseado na culinária de defumação, com suíno e linguiça assados, servidos com vinagrete e pão, o Choripan. “Todos os nossos produtos foram muito bem aceitos. Para nós foi muito legal, porque foi o primeiro evento em que a gente participou e foi muito gratificante”, acrescentou.


Vitor falou ainda sobre os reflexos que eventos como o Te Vejo na Praça proporcionam ao comércio local, especialmente quem precisa de incentivo para dar visibilidade ao produto. “Participar de eventos públicos de qualidade é muito interessante e tem a ver com a visão da nossa marca. A gente quer fazer algo para a sociedade com preço justo e de qualidade, em ambientes públicos onde todos possam compartilhar esse momento, ouvindo uma boa música, com comida e bebida de qualidade. É um evento que agradou muito e já estamos na expectativa dos próximos”, disse.


Conheça a história


Vitor Renan teve a ideia de começar a fabricar cerveja aos 21 anos, em 2017, durante uma viagem de cicloturismo com destino ao sul do Brasil. Ele conta que na época comprou uma bicicleta e tinha como objetivo viajar pelo Brasil e depois atravessar outras fronteiras. “Eu tinha três sonhos: aprender a tocar violino, surfar e fazer cerveja”, revelou.


A história mudou quando ele conheceu uma família que fabrica cerveja artesanal em casa, no estado do Paraná, enquanto viajava sob duas rodas.  “A cultura cervejeira é muito forte nessa região. As pessoas fabricam cerveja em casa. Um dia aprendi a produzir a cerveja e depois fui aperfeiçoando as habilidades por meio de vídeos assistidos pelo Youtube “, conta.


Em Florianópolis, Vitor decide vender a bicicleta e retornar para Diamantino para então pôr em prática o projeto de fabricar cervejas e criar sua própria marca. “Contei a ideia para o meu patrão, que me ajudou comprando os equipamentos como panelas, insumos, malte, lúpulo, levedura e outros utensílios de produção. Tive esse incentivo que foi fundamental para iniciar os trabalhos. Eu queria meu próprio negócio, empreender”, disse.


Depois disso, no ano de 2018, iniciaram as primeiras produções do diamantinense com finalidade comercial. “O meu primeiro ponto de venda foi em uma tatuaria de Várzea Grande, que encomendou cervejas já com minha receita própria, com rótulo personalizado. Lá eu vendi a minha produção”, lembrou.


No segundo ano de produção,  Vitor participou do 2º Festival de Cerveja Artesanal de Cuiabá – Cuiabrew – oportunidade em que pode se inserir no meio cervejeiro do Estado. “Ganhei duas premiações de melhor estilo da cerveja: American IPA e Imperial Stout. Nesse mesmo ano lancei 2.000 litros da IPA”, comenta.


Em 2020, foi realizado o 1º Festival de Cerveja Artesanal de Diamantino, no Puby Kaiabi, sendo ofertados cerca de 40 estilos de cervejas de variadas marcas. Mas em razão da pandemia, as atividades tiveram que ser suspensas.


Já no ano de 2021, Vitor decidiu seguir carreira solo, produzindo de forma independente, realizou o primeiro curso de cerveja artesanal em Diamantino, proporcionando a outras pessoas aprender como se faz o produto. “Ofereci o curso para pessoas interessadas, quando você ensina, você aprende duas vezes.  Gosto de compartilhar as experiências, acredito na ideia de economia colaborativa através de parcerias para ver sentido nas coisas”, comenta.


Neste ano, o empreendedor resolveu aumentar sua escala de produção e conseguiu parceria com a Cervejaria Dumato, indústria situada em Sapezal/MT, por ainda não ter a fábrica planta com registro, condição exigida para produzir a bebida. “A receita é minha, o modo de produzir, a manipulação, mas ainda não posso fazer o trabalho porque uma fábrica própria depende de diretrizes, estrutura e muito investimento”, explica.


Atualmente, A cervejaria Quilates oferece dois estilos de cerveja: A Session IPA, que é a novidade, lançada no evento Te Vejo na Praça e a Pilsen. As bebidas são embaladas em garrafa peti de 1l (growler). São vendidas por unidade, em fardo ou barris de 20, 30 e 50 litros.


“A Cervejaria Quilates é um produto genuinamente diamantinense, em que associamos a marca da cerveja com a cidade, que leva no slogan um diamante e cores que representam nossa terra” finaliza.

Veja também

ESPORTE LOCAL Mais de 260 atletas participam da 1ª Copa Bom de Bola realizada em Diamantino
ILUSTRE Morre Dom Claudio Hummes que ‘inspirou’ o papa a escolher nome Francisco e foi 1ª cardeal a visitar Diamantino
BOA NOTICIA Prefeitura de Diamantino entrega tablets e uniformes para Agentes Comunitários de Saúde
BOA NOTICIA Governo confirma R$ 210 milhões para construir 3.140 casas em MT; veja lista de 69 municípios beneficiados
FIM DO PROBLEMA Sistema de drenagem resolve problema antigo de moradores do bairro Buriti
INVESTIMENTO Governador Mauro Mendes libera mais de R$ 55 milhões em convênios para Diamantino
Publicidade

Copyright © 2013 - 2022 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados