• Diamantino, 14/10/2019
MANIFESTAÇÃO

Motoristas de Uber fazem protesto, mas são impedidos de entrar na Câmara


Fotografia: Reprodução

Dezenas de motoristas credenciados ao Uber, aplicativo de transporte que opera na capital, fazem uma manifestação na frente da Câmara Municipal de Cuiabá, local onde na última semana foi aprovado pelos parlamentares da Casa um projeto de lei que prevê a taxação do sistema. No entanto, eles não puderam adentrar ao local para acompanhar a sessão plenária desta terça-feira (19).


Em frente à Casa, motoristas que passavam pelo local buzinavam seus carros, em apoio ao movimento. Os manifestantes também aproveitavam para adesivar os veículos que operam através do aplicativo. Vereadores que votaram contra o projeto, como Diego Guimarães (Progressista), Dilemário Alencar (Pros), Felipe Wellaton (PV), Abílio Jr, o Abilinho (PSC) e Marcelo Bussiki (PSB) compareceram à frente do Legislativo para apoiar o ato.



Alan Cosme/ HiperNotícias


Protesto contra taxação de aplicativo

 



“Votamos contra essa lei aprovada pela Câmara e agora estamos na luta para que o prefeito Emanuel Pinheiro não a sancione ou faça um veto parcial. A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) não dá conta sequer de fiscalizar os ônibus e táxis da capital, quanto mais os cerca de 5 a 7 mil Ubers que circulam em Cuiabá. A pasta não tem nem pessoal para isso”, afirmou Diego Guimarães.


O deputado estadual Ulysses Moraes (DC) também esteve presente no local. No entanto, os manifestantes não puderam adentrar às galerias da Câmara, que já estava lotada com agentes de endemias, classe que pedia na sessão desta terça um reajuste salarial.


Do lado de fora, policiais militares tentavam organizar o fluxo de veículos. Em um determinado momento, os motoristas foram instruídos a não adesivar mais os carros, para que o trânsito fluísse. Foi então que o vereador Abilinho começou a passar pela faixa de pedestres, indo e voltando de uma calçada a outra, forçando os condutores a parar.


Diego Guimarães apontou ainda que representantes do Uber estão tentando agendar uma reunião com o prefeito Emanuel Pinheiro há semanas, mas que o gestor afirma não ter data para recebe-los.

Veja também

CRITÉRIO ELEITORAL "O DEM não apoiará nenhum candidato envolvido em corrupção"
DIAMANTINO TSE decide que candidaturas laranjas levam à cassação de toda a chapa
NOVA PERIMETRAL Em audiência, Botelho destaca importância de retomada das obras do rodoanel
CONFLITO NO PSL Assessor de Barbudo quer retomar lotes; suplente vê
COLHEITA Ministério Publico pede cassação do diploma do presidente da câmara de Diamantino e outros 17.
FAKE DELIVERY Assessor de Barranco é preso em Diamantino
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados