• Diamantino, 13/11/2019
LARANJAS E PEIXE

Presidente na berlinda rumo a perca do mandato

Candidatas da coligação da eleição de 2016 foram usadas como laranjas em Diamantino


O presidente do legislativo de Diamantino parece não viver um bom mapa astral, depois de envolver-se com o discurso racista sobre “serviço de preto”, do disque-me-disque com da demissão dos funcionários da Cooper-Vale agora chegou a vez do parlamentar esquentar a cabeça com uma possível perca de seu mandato visto uma ação que corre na justiça eleitoral de Diamantino.


Tudo ocorre devido ao chamado “laranjal diamantinense”, onde candidatas da coligação da eleição de 2016 foram usadas como laranjas e nesta segunda feira (01), acontecerá uma audiência na justiça eleitoral de Diamantino as 13 horas.


O assunto é uma ação de impugnação de mandato envolvendo os candidatos da coligação Todos por Diamantino II, sendo pelo PSD Edson da Silva, Luiz Carlos Gaino, Natalino Barros e Alexandre Ingmar representados pela advogada Benedita Rosalina da Silva e os candidatos do PTB época representados pelo advogado Edmilson de Souza Oliveira e Rodrigo dos Anjos Barroso Mattos.


A ação foi proposta pelo Ministério Publico Estadual e caso confirme os fatos, o processo 2-41.2017.6.11.0007 será julgado pelo juiz Raul Lara Leite e a expectativa caso não haja fatos novos, o julgamento ainda ocorra neste ano de 2019.


Nossa reportagem teve contato com partes dos intimados e todos os ouvidos disseram que será confirmado a utilização de candidatas laranja na eleição de 2016 e citarão os envolvidos.


O fato é que já existem julgados e jurisprudência sobre este assunto, num momento envolvendo candidatos do PSL em vários estados do pais e por último, uma matéria no programa Fantástico da Rede Globo de Televisão destacou o caso de um candidato a deputado estadual em Juína – MT pelo PSL.


Em uma outra ação envolvendo os candidatos laranjas usados na campanha de 2016 pelo Democratas e PSDB em Diamantino, Se julgados há tempo poderá mudar a composição eleitoral atual e futura pois em via de regra a decisão torna os envolvidos e beneficiados inelegíveis e com direitos políticos cassados o que deixaria vários nomes fora da disputa em 2020.


Ao que parece peixe e laranja não combinam em ano de eleição. Click abaixo e veja a intimação:

Mais fotos

Veja também

OPORTUNIDADE Seletivos e concursos oferecem vagas com salários de R$ 10 mil
SE IRRITOU COM ULTRAPASSAGEM Polícia prende homem que perseguiu, atirou e matou agrônoma
RADICALISMO Ministro critica excessiva interferência judicial: vamos deixar os políticos falarem
Nova Mutum Homem é morto a facada no bairro Jardim Europa em Nova Mutum
DIAMANTINO Operação cumpre mandados de prisões e de buscas em Diamantino
Campo Novo do Parecis Morador fatura R$ 451 mil na Lotofácil
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados