• Diamantino, 22/01/2019
JULGAMENTO

Neurilan fala que povo vai julgar deputados que foram contra a decisão do PSD 1698

Quatro deputados foram contra e garantiram apoio à Pedro Taques.


Fotografia: Reprodução

O presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios, Neurilan Fraga (PSD) destacou que a população deve julgar comportamento infiel dos deputados estaduais do PSD que foram contra decisão partidária e mantiveram apoio ao governador Pedro Taques (PSDB).


Na ocasião, Fraga explicou que não há o que avaliar sobre os parlamentares descumprirem o desejo do diretório, mas é uma situação que pode refletir na hora do voto. "As eleições estão chegando, quem vai avaliar as atitudes dos políticos é o povo, em outubro o povo dará a resposta se aprova ou não atitudes como esta", contou.


O presidente  comentou que fazer política deve ser por meio de ideias e construção partidária e não individual como sinalizaram os deputados. "Não se faz política sem político, o nosso PSD está discutindo e construindo ideias , aonde todos tem direito a voz e a veto", pontuou.


Depois que o PSD optou pelo caminho da independência na última quarta-feira (21), durante uma reunião de cinco horas, em seguida, quatro deputados estaduais da legenda se reuniram com o governador Pedro Taques (PSDB), no Palácio Paiaguás. Participaram dessa reunião os deputados Gilmar Fabris, Ondanir Bortolini, Pedro Satélite e Wagner Ramos.



Em resposta aos “rebeldes”, o vice-governador Carlos Fávaro, presidente do PSD, disse que a decisão de independência foi tomada antes do dia 7 de abril  - quando fecham as janelas partidárias – “pra que ninguém diga que ficou preso no partido”. Segundo ele, “os insatisfeitos devem sair e construir suas vidas fora da legenda”.

Veja também

CRISE Editorial da Folha aborda crise financeira de MT e sugere flexibilização de estabilidade no serviço público!
PACOTÃO DE MENDES Novato: deputados atuais têm legitimidade para aprovar projetos
Nova Mutum Rosariense Altair Albuquerque é eleito presidente da câmara de Nova Mutum
Wener Santos foi convidado para assumir a Secretaria Adjunta de Cidades
SUSPENSO Justiça derruba atos da Câmara e devolve cargo à prefeita de Denise
BBC Da cadeia, Lula diz que venceria Bolsonaro e acusa Moro de ‘fazer política e não justiça’
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados