• Diamantino, 25/03/2019
ELEIÇÕES 2018

Candidatos já podem começar a pedir votos 419


Fotografia: Reprodução

Com o início oficial da campanha eleitoral deste ano nesta quinta-feira (16), candidatos a todos os cargos em disputa estão liberados para pedir votos.


Entre os que concorrem ao governo do Estado, os planos vão de ações programadas nas redes sociais, como é o caso do governador Pedro Taques (PSDB), que tenta a reeleição e não tem evento programado para oficializar o início da corrida ao Paiaguás, a uma série de atos públicos, que incluem visitas a diversos municípios mato-grossenses, no caso do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM).


Mendes começa a campanha com um culto ecumênico, na sede de seu comitê, em Cuiabá. Ainda nesta quinta, ele faz uma blitz no Bairro Pedra 90 e também visita o comércio na região. Na parte da tarde, a comitiva segue para Várzea Grande, com uma nova blitz e visita ao comércio nas redondezas da Avenida Couto Magalhães.


Candidato a vice na coligação do democrata, Otaviano Pivetta (PDT) lança a candidatura da chapa em Lucas do Rio Verde (335km da Capita), cidade da qual foi prefeito por três vezes. Os candidatos também devem passar por Rondonópolis, São Félix do Araguaia, Vila Rica, Confresa, Porto Alegre do Norte e Alta Floresta até domingo (19).


Também candidato ao governo, Arthur Nogueira (Rede) faz uma concentração no Parque Mãe Bonifácia. O ato marca a largada da campanha, não apenas dele, mas de todos os candidatos da coligação “Redefinindo Mato Grosso”, que inclui o PPL.


Já o radialista Moisés Franz, aposta do PSOL ao governo, não promoverá atos públicos, ficando reservado a resolver assuntos burocráticos na sede do partido. Uma agenda semelhante deve ter Wellington Fagundes, candidato do PR ao Paiaguás, que vai dedicar o dia a entrevistas para veículos de comunicação.


A equipe do governador Pedro Taques ainda ajusta um cronograma de atos em diversos municípios. A aposta no início da campanha, contudo, é no número de seguidores que o tucano tem nas redes sociais. São 245 mil somando Facebook, Instagram e Twitter.


A partir de hoje, de acordo com o calendário eleitoral, todos os concorrentes a qualquer cargo em disputa podem distribuir folhetos, adesivos e impressos, desde que o material tenha informações do CNPJ ou CPF do responsável pela confecção, quem a contratou e a tiragem.


Também, colar propaganda eleitoral em para-brisa traseiro de carros, em adesivo microperfurado, ou em outras posições do veículo, desde que não ultrapassem meio metro quadrado; usar bandeiras móveis em vias públicas, desde que não atrapalhem o trânsito de pessoas e veículos; usar em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões e comícios alto-falantes, amplificadores, carros de som e minitrios, observando o horário das 8h às 22h, e a distância mínima de 200 metros de repartições públicas, hospitais, escolas, bibliotecas, igrejas e teatros.


Os comícios também estão liberado entre às 8h e 24h, inclusive com uso de trios elétricos em local fixo, que poderão tocar somente jingle de campanha e emitir discursos. Os candidatos podem ainda fixar propaganda em papel ou adesivo com tamanho de até meio metro quadrado em bens particulares, desde que com autorização espontânea e gratuita do proprietário.


Propaganda na internet também está liberada, mas precisa ser gratuita e publicada em site, blog ou rede social oficial do candidato, do partido ou da coligação.

Veja também

MANIFESTAÇÃO TRABALHADORES REALIZAM ATO EM TANGARÁ CONTRA A REFORMA DA PRESIDÊNCIA
AÇÃO CRIMINAL Confusão entre assessores de Barbudo e Selma durante a campanha vira processo
MANIFESTAÇÃO Centrais preparam ato contra reforma da Previdência e prometem fazer greve geral
MANIFESTAÇÃO Motoristas de Uber fazem protesto, mas são impedidos de entrar na Câmara
(PSL) Senadora se isola, sente reflexo da Senadora se isola, sente reflexo da 'lama" jogada no TRE e põe marido para cuidar do caixa do PSL
NEPOTISMO Barbudo diz que somente familiares são confiáveis para gerir dinheiro do PSL-MT
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados