• Diamantino, 19/02/2019
CPI dos Transporte

Gestão Eduardo e Gaúcho começa a ser investigada 196


Fotografia: Reprodução

Na sessão da Câmara Municipal de Diamantino da última segunda-feira, 10, foi aprovado um requerimento para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a prestação de serviços à Prefeitura Municipal por parte de uma empresa terceirizada de transporte escolar, a qual recebeu mais de dois milhões e meio de reais.


 


O prefeito Eduardo Capistrano (PDT) e o vice-prefeito são alvos das investigações.


 


Segundo informações, por meio de uma modalidade conhecida como carona, a empresa foi contratada para prestar serviços de transporte escolar e há suspeitas de várias irregularidades.


 


“O vice-prefeito, Claudimar Barbacovi, tem forte influência, as informações é de que seria o elo entre a empresa e o Município, fato que deverá ser investigado pela CPI”.


 


As investigações já vêm ocorrendo há meses, com anotações de depoimentos de envolvimento de membros da administração em relações íntimas com a empresa envolvida.


 



Outro fato que chama a atenção é o prejuízo causado ao município, tratando de valores quase dobrados, levando em conta os valores da gestão anterior com o mesmo serviço por cada quilômetro rodado pelos ônibus.

Veja também

EM NOVA MUTUM Taxistas realizam carreata em memoria de companheiro assassinado
NOTIFICADOS MP quer que empresa ENERGISA MT resolva o problema das quedas de energia em Rosário Oeste e Jangada
SERRA DE DECIOLÃNDIA Após vistoria, deputado diz que acionará Sinfra-MT por melhorias
DIAMANTINO Caminhoneira da ADM Brasil em Diamantino é demitida por denunciar falta de condições sanitárias nas instalações da empresa
INTERDITADO BR-364 será fechada para instalação de estrutura no domingo
ACIDENTE Caminhão colide na traseira de carreta na BR-163 em Nova Mutum-MT
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados