• Diamantino, 23/02/2019
Reeleição

Eduardo 2020 1242

O prefeito comenta no reservado que pretende concorrer a reeleição


O prefeito de Diamantino aproveitou o recesso de fim de ano e deu uma fugidinha para a praia, um merecido descanso, pois logo que retornar terá vários pepinos para resolver. Visto que já passaram dois anos do seu governo que prometia muitas mudanças, transformações e nada aconteceu.


Eduardo também terá com conter os ânimos dos aloprados de seu grupo, que querem fazer campanha usando a máquina pública em horário de expediente, ou seja, ao terminar o serviço principalmente na zona rural o pré-candidato a vereador já cobra apoio para a eleição de 2020.


Outro pepino será reorganizar o grupo além de convencer os "galos" de briga a baterem porta a porta e defender igual fizeram no ano de 2016 pedindo gratuitamente votos para Eduardo/Gaúcho em 2020. Muitos desses "galos" ficaram de fora ou foram jogados para a "Cooperativa" com salário de miséria sem a valorização política merecida.


Dudu também terá que fazer seus secretariados ser mais políticos e conquistar votos para construir uma base eleitoral, sem falar no racha já existente, visto que alguns devem acompanhar nomes como Lecindo Pedro, Cleber Soares, Lincoln, Valdinei Teodoro entre outros novos que devem surgir.


Dú ainda está isolado politicamente, apoiou Zeca Viana dando míseros e vergonhosos 130 votos, visto que o mesmo não milita, nem impõe o nome de Diamantino para ganhar visibilidade estadual, com isso, ter acesso mais fácil a órgãos além de contatos com outros líderes.


Eduardo prometeu apoio, então chamou o ex-prefeito de Nova Marilândia Werner Santos (PP) para numa reunião, na frente de todos os secretários disse que já tinha compromisso com outros nomes deixando Werner sem qualquer apoio na cidade. Werner teve mais de 9 mil votos e ficou suplente sendo chamado para secretaria da Sinfra onde Eduardo agora terá que bater na porta ou agendar para ser atendido.


Dudu deixa a presidência do Consorcio de Saúde, é apenas filiado ao consorcio de desenvolvimento e sequer foi cogitado para participar da chapa vencedora da AMM, entidade que o saudoso tio e ex-prefeito ajudou a fundar.


Eduardo mostrou fraqueza de articulação ao deixar para última hora, dando ouvidos ao vice sobre a eleição da mesa que mesmo tendo quatro vereadores não conseguiu sequer um único voto para o candidato do PDT, envergonhando assim seus companheiros que necessitavam daquela vitória. Praticamente cruzou os braços para seus vereadores e ainda mantém nos cargos indicados por vereadores da oposição.


Apagado no cenário político, regional e estadual enfrenta na câmara três CPis que graças ao Vice conseguiu atrair para ser o líder o relator de uma delas morrendo assim e transformando a CPI em Pizza.


 


Financeiramente há fortes dúvidas sobre os pagamentos feitos a "Cooperativa"


Financeiramente há fortes dúvidas sobre os contratos com o transporte escolar.


Financeiramente há fortes dúvidas sobre o contrato da Coplan.


Financeiramente há fortes dúvidas sobre o sistema de compras PRIME.


Financeiramente há fortes dúvidas sobre os caminhões da Macedo.


Financeiramente há fortes dúvidas sobre vários serviços prestados juntos a Secretaria de Obras, que ninguém ousa investigar por medo.


 


Disso tudo podemos dizer que Eduardo Capistrano é um homem de sorte, pois o Ministério Público se tem conhecimento é omisso, tem uma Câmara Municipal fraca e acovardada que mesmo instando CPIs não consegue apurar nada de concreto.


Edu ainda enfrenta dentro da administração vários insatisfeitos, também conhecidos como "fogo amigo" que vão engolir seco a desvalorização do apoio, tornando isso fácil de perceber, quando há algum evento o prefeito praticamente está sozinho.


Dudu não tem nenhum secretário político, com esse perfil de ligar administração a sociedade e nem mesmo de fazer política dentro ou fora da gestão de forma competente, o que vemos são vários pré-candidatos a vereador sedentos por oportunidades de "morder" alguns votos.


Por último na secretaria de Assistência Social também tem pré-candidato a vereador mandando brasa, inclusive fazendo compras em horário de expediente além de fazer seleção de quem deve ou não receber cesta. Já tem vereador de olho nessa manobra de escolher alguns nomes da administração para trabalhar a eleição de 2020.


Seria o grupo trabalhando contra o próprio grupo?

Veja também

Aberto processo seletivo da prefeitura de Diamantino (Veja o Edital)
GESTÃO GAÚCHO Gestão Gaúcho Barbacovi: Tragédia anunciada
TITULO CANCELADO Saiu a relação dos titulos cancelado em Diamantino
ALTO PARAGUAI Defesa Civil avalia cheia do Rio Paraguai
TROCA DO COMANDO Cleber deixa PP ganhará o DEM de Diamantino
O VICE SOZINHO Deixando o PSDB de Diamantino
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados