• Diamantino, 18/06/2019
EM JANGADA

Empresário denuncia ameaça de morte por pessoas ligadas a prefeito

Garrincha nega.


Fotografia: Reprodução



empresário Valdizar Andrade (PSDB), de Jangada (a 80 km de Cuiabá), relata ter sofrido ameaças de morte pelo aplicativo WhatsApp, na última quinta (11), após revelar supostas fraudes na administração do município.



Ele afirma ter certeza de que os ataques partiram de pessoas ligadas ao prefeito Ederzio de Jesus Mendes, o Garrincha, também do PSDB.



De acordo com Valdizar, o imbróglio com a administração teve início após ele descobrir fraudes supostamente praticadas pela gestão de Garrincha. “Nos últimos meses, intensifiquei levantamentos, vi irregularidades na atual gestão e passei a chamar a atenção da população”, diz ao .



Ele afirma ter encontrado um esquema de fraudes na Prefeitura de Jangada, que envolve o gestor, empresários e políticos da cidade.



“Considero que eles são fazem parte de uma organização criminosa e o prefeito é o chefe”, assevera.



Valdizar relata que procurou o Ministério Público Estadual, em Rosário Oeste (a 128 km de Cuiabá), para relatar as irregularidades. “Disseram que todas as informações que eu tinha eram indícios, mas ficaram de apurar”, pontua. Ainda segundo ele, existem 25 representações relativas à cidade no MPE.



Depois de relatar sobre as supostas fraudes no município, Valdizar afirma ter sido alvo de ameaça de morte. Ele conta que recebeu mensagens de um número de São Paulo, identificado como uma mulher chamada Rosângela, que teria tentado amedrontá-lo, na manhã da última quinta.



Nas mensagens, conforme o empresário, a mulher avisa: “converse pouco para viver um pouco mais”. Junto ao texto, ela manda também um emoticon com a boca fechada e uma imagem de uma bomba.



Ainda no diálogo, conforme o homem, ela envia uma fotografia de uma pistola e outra de balas de revólver. "Se conseguir parar uma dessa, você continua conversando à toa. Estou em São Paulo, mas vou até aí rápido", finaliza.



Ele afirma que a ameaça foi enviada por pessoas ligadas à atual gestão do Executivo. O empresário comenta que não sabe a identidade da pessoa que está por trás do número que mandou as mensagens. “Acredito que seja um perfil fake”, diz Valdizar, que admite a possibilidade de disputar a prefeitura no próximo ano.


Tentativa de impedir denúncias











Pessoas ligadas ao prefeito, conhecido como Garrincha, seriam os autores das ameaças

Para Valdizar, a ameaça é uma tentativa de tentar fazer com que ele pare de divulgar as supostas irregularidades no município. “Essas mensagens foram enviadas a mando do prefeito. Não tenho dúvidas disso. Nunca havia sido ameaçado em toda a minha vida, mas não vou me calar”, assevera.



Na tarde de quinta, Valdizar registrou boletim de ocorrência sobre as ameaças e também relatou o caso ao MPE. Horas mais tarde, no período da noite, ele comenta que recebeu um telefonema anônimo. “Disseram que a orientação do grupo do prefeito é calar a minha boca”, declara.



“Isso não vai me intimar. Continuarei fazendo as denúncias. Se acontecer algo comigo, várias pessoas serão responsabilizadas”, acrescenta.

Outro lado


Ao , o prefeito disse ter sido pego de surpresa com essa denúncia. Nesta linha, pede que o correligionário queixa nos órgãos competentes para que os fatos sejam apurados. “Até neste momento, sinceramente, pelo que conheço da pessoa de Andrade, acho que ele está querendo fazer uma fantasia. Até porque quem que vai querer fazer isso?".



O tucano destacou ainda que o empresário poderia tê-lo procurado para que pudesse ajudar a apurar a situação e nega ter ligação com a suposta ameça. “ Quem que vai querer fazer isso aqui? Conheço ele há muito bem. Até agorinha vi ele bem alí, normal”, conta.



O prefeito também nega a existência de irregularidades em sua gestão. “Irregularidades de que? Hoje tudo que se faz está no Tribunal de Contas, no portal de transparência. Não tem motivo nenhum. Estou surpreso mesmo. Vou tentar localiza-lo para conversar. Ver se conseguimos saber quem fez isso e prestar toda a assistência", assevera.



Ele ameniza também a existência de várias denúncias. "Hoje é normal. Eu mesmo estou com mais de 200 aqui. Desde ônibius quebrado até ponte que caiu. Mas se isso for verdade, ele tem que registrar queixa, pois de repente é uma briga de rotina que ele teve com um cara lá e ai colocam meu nome em jogo assim? Se ele é meu inimigo político? Ele é sim. Mas não para chegar nesse ponto”.



O prefeito frisa que o pais vive em uma democracia na qual não se pode querer tirar a vida do outro por qualquer tipo de situação. Por fim, ressalta ser necessário pesquisar a vida do advsersário para saber a origem das ameaças. "Ele teve envolvido com o pessoal do Silval Barbosa (ex-governador), umas coisas assim. Mas isso não vem ao caso também. Muitas vezes, ele está querendo fugir de uma consequência que não tem nada haver com a gestão e fica colocando a gente no meio”.



 



 

Veja também

EM NOVA MUTUM PM prende homem furtando residência no bairro Parque do Sol
EM NOBRES Vendedor é morto em bar por causa de três cervejas
ACIDENTE Jovem morre ao bater contra arvore em Arenápolis
EM ÔNIBUS ESCOLAR Motorista é preso ao transportar 685 munições de fuzil AK-47 e droga
UM PRESO PM flagra assalto a salão de beleza em MT
EM ACORIZAL Bandidos pulam de carro em movimento, atiram na PM e conseguem fugir
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados