• Diamantino, 21/09/2019
MATO GROSSO

Filhos investigam, descobrem que pai matou a mãe em SC há 37 anos e denunciam crime em MT

O idoso deve permanecer em liberdade já que o crime prescreveu


Fotografia: João Ricardo da Cruz/Cenário MT


Seis irmãos procuraram a delegacia da Polícia Civil em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, nessa terça-feira (20) e denunciaram que o pai matou a mãe deles no interior de Quilombo, Santa Catarina, há 37 anos. A vítima foi morta por pedir divórcio após descobrir que o marido tinha um caso com a empregada da família.





De acordo com a família, Pierina Carroro foi morta no dia 25 de janeiro de 1982. O marido tem 78 anos e mora com a mulher do segundo casamento em Lucas do Rio Verde. Durante todos esses anos ele dizia aos filhos que a mulher tinha sido assassinada em um assalto.




Depois que os filhos descobriram o crime, o pai confessou e detalhou o assassinato à família. Segundo a Polícia Civil, o idoso deve permanecer em liberdade já que o crime prescreveu.


Os filhos nunca aceitaram a versão do pai e começaram uma investigação nos últimos meses. Eles entrevistaram autoridades policiais que investigaram o caso na época, enfermeiras e outras testemunhas.



Os seis filhos juntaram documentos, declarações e informações e entregaram ao delegado Daniel Nery. Eles prestaram depoimento por três horas e registraram um boletim de ocorrência.


Pierina teve sete filhos. Na época do assassinato eles tinham entre 7 a 19 anos. Um deles já é falecido. O segundo casamento é com a empregada, à época do crime.




Dúvidas



Os filhos alegam que sempre tiveram dúvidas e ouviram relatos de moradores em Santa Catarina. As pessoas diziam a eles que o pai havia matado a mulher e forjado um assalto.




O marido, então, planejou uma viagem sozinho com a mulher até a cidade de São Carlos (SC). O casal saiu de madrugada de casa e ele levou um revólver.






Veja também

SEMELHANTE TCE determina que prefeito e empresa só contratem aprovados em concurso
ALTO PARAGUAI Jovem de 18 anos é preso com ferramentas que havia roubado de residência em Alto Paraguai
CASO LARANJAL Cassação do diploma do presidente da câmara de Diamantino esta na mesa do juiz
ALTO PARAGUAI NOVOS FATOS: MPE move ação em face do ex-prefeito e pede devolução de quase “10 milhões”
SEM SEGURANÇA Bandidos que invadiram casa em Alto Paraguai, fugiram com refém e deixaram produtos em Rosário Oeste
MERECIDO Avenida terá iluminação de Led em Alto Paraguai
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados