• Diamantino, 25/05/2020
FAKE DELIVERY

Expuseram minha casa e família sem necessidade, afirma Rosa Neide

Segundo a petista, a ação que investiga suposto esquema de corrupção ocorrido na Secretaria de Estado de Educação


Fotografia: Reprodução

A deputada federal Rosa Neide (PT) usou as redes sociais para se pronunciar sobre as Operação Fake Delivery da Polícia Civil que cumpriu mandado de busca e apreensão em sua residência nessa segunda (19). Segundo a petista, a ação que investiga suposto esquema de corrupção ocorrido na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) em 2014, período em que era titular da pasta, agrediu sua vida pessoal e expôs sua família sem necessidade.


“Vocês sabem o que eu estou passando de ontem para cá. Não sei se todo mundo é capaz de ver sua vida pessoal sendo invadida e agredida. Expor minhas filhas e minha família a uma situação sem nenhuma necessidade. Como gestora pública, eu jamais iria colocar em dúvida o que a Justiça quer saber e como gestora sempre estarei à disposição para prestar qualquer esclarecimento. A vida de um gestor público se torna pública, mas a vida pessoal deve ser sempre preservada e respeitada”, disse a petista em vídeo publicado nas redes sociais.


Rosa Neide também agradeceu as mensagens de apoio que recebeu após a deflagração da Operação Fake Delivery. No vídeo, prometeu continuar votando a favor dos trabalhadores na Câmara dos Deputados.


“Mesmo passando por este momento muito difícil e por esta situação que não desejo a ninguém, sou muito grata a este momento que serviu para eu perceber o quanto sou respeitada e o quanto tenho amigos. Recebi muitas mensagens, muitos telefonemas e as palavras que mais me afetam diretamente é das pessoas me dizendo que confiam em mim e que sabem da minha luta. É isso que me faz continuar na luta. continuarei votando aqui na Câmara do lado dos trabalhadores. Se isso incomoda alguém, paciência”, completou a petista.


A Operação Fake Delivery também resultou na prisão do petista Francislvaldo Pereira de Assunção, que era adjunto de Administração Sistêmica da Seduc na gestão de Rosa Neide. Ele foi responsável pela compra de materiais destinados a estudantes indígenas que não teriam sido entregues na totalidade.


A parlamentar recebeu solidariedade da bancada do PT na Câmara dos Deputados e do Diretório Estadual do PT. A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann também se pronunciou contra o que classifica de “violência judicial e policial” contra Rosa Neide.

Veja também

MADEIREIRO X AUXILIO Madeireiro que agrediu pedinte recebe auxílio emergencial
ARBITRAGEM Justiça penhora R$ 80 mil de ex-secretário por pagamento a arbitros de torneios
CORONAVÍRUS CNMP cobra explicações sobre auxílio de até R$ 1 mil criado pelo chefe do MPE-MT
SAÍDA DO MINISTÉRIO Deputado bolsonarista diz que atitude de Moro foi
FLEXIBILIZAÇÃO Estado libera igrejas e parques públicos; aulas voltam em 4 de maio
PARA PM E PC Projeto de Lei pode transformar veículos aprendidos em viaturas para a PM e PJC
Publicidade

Copyright © 2013 - 2020 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados