• Diamantino, 12/12/2019
RECONHECIMENTO

Botelho destaca importância do Certificado de Responsabilidade Social

14ª edição foi destaque nesta quinta-feira durante sessão solene


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) destacou a importância do Certificado de Responsabilidade Social, selo que reconhece às empresas que cumprem as chamadas ‘cláusulas sociais´. A 14ª edição foi realizada nesta quinta-feira (14), no Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour.


De iniciativa do Poder Legislativo Estadual, o Certificado de Responsabilidade Social é o reconhecimento às empresas que desenvolvem ações voltadas à proteção do meio ambiente; do desenvolvimento humano com projetos sociais em comunidades carentes; incentivos aos funcionários com capacitação e aprimoramento.


Conforme Botelho, responsabilidade social é quando as empresas decidem, voluntariamente, contribuir para uma sociedade mais justa e para um ambiente mais limpo. Que implica a noção de que uma empresa não tem apenas o objetivo de fazer lucro, ou seja, além de trazer benefício financeiro às pessoas que trabalham nela, também contribuem socialmente para o desenvolvimento do seu meio.


“O que é responsabilidade social? É uma ação muito importante. É a empresa não visar somente lucro. Mas também ter responsabilidade com o meio ambiente, sobre as pessoas que vivem em sua sociedade, sobre ações que ajudam a reduzir o número de pessoas que vivem na extrema pobreza. Então, toda essa responsabilidade é dos empresários. E essas empresas certificadas vêm fazendo o seu papel. Hoje, nós do poder legislativo estamos entregando esse certificado às empresas que realmente vêm contribuindo para termos uma sociedade mais humana, mais justa para todos”, afirmou Botelho.


E discursou: “Desta forma, a responsabilidade social muitas vezes envolve medidas que trazem novas e boas práticas sociais, traz cultura e melhorias nas condições econômicas e sociais das pessoas. Neste ponto quero emprestar uma frase do educador Paulo Freire que dizia: “Eu sou um intelectual que não tem medo de ser amoroso. Amo as gentes e amo o mundo. E é porque amo as pessoas e amo o mundo que eu brigo para que a justiça social se implante antes da caridade”. O que vocês estão praticando pode ser chamado de amor ao próximo”, reconheceu o presidente Botelho.


O coordenador da Comissão Mista de Responsabilidade Social de Mato Grosso, Sérgio Ricardo Inoui, explicou o processo de avaliação das empresas. Disse que as interessadas precisam estar atentas à publicação do edital no site WWW.al.mt.gov.br sobre as regras para concorrerem. Com a apresentação do Balanço Social; relatório das atividades contabilizadas no Balanço Social; declaração da não utilização do trabalho escravo ou infantil, dentre outras exigências. A partir daí a comissão faz a análise.


“Cumprindo todos os requisitos essas empresas são habilitadas com o Certificado de Responsabilidade Social e podem utilizar o selo por um ano referente ao período em que foi certificada. É o reconhecimento às empresas que realizam atividades além das leis estabelecidas, de que realmente são responsáveis de forma socioambiental para com seus funcionários e comunidade de forma geral”, esclareceu Inoui.

Veja também

RÁDIO TRT 104,3 FM Parceria com Assembleia Legislativa efetiva Rádio TRT FM
APRENDIZ CIEE oferece 50 vagas imediatas para aprendizagem
SELETIVO Prefeitura de Matupá abre 21 vagas em seletivo para contratação imediata
FIM DA FARRA Autarquia proíbe afastamento de servidores públicos para cursos em MT
CRIME ELEITORAL Vereador em MT é cassado e condenado à prisão por apresentar documento falso
ARRECADAÇÃO Mutirão Fiscal negocia débitos de R$ 118,5 milhões de contribuintes em atraso
Publicidade

Copyright © 2013 - 2019 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados