• Diamantino, 08/08/2020
CRIME ELEITORAL

Vereador em MT é cassado e condenado à prisão por apresentar documento falso

Adilson Barreto não conseguiu provar que era alfabetizado


A Justiça Eleitoral condenou o vereador Adilson Barreto, de Reserva do Cabaçal, a 412 km de Cuiabá, por apresentar um certificado de escolaridade falso para concorrer ao cargo nas eleições de 2012. A decisão é do juiz Renato José de Almeida Costa Filho, da 41ª Zona Eleitoral de Mato Grosso, e foi proferida nessa quinta-feira (28).


O G1 tenta localizar a defesa do parlamentar.


Em 2012, Adilson teve o registro de candidatura indeferido após não conseguir comprovar que era alfabetizado.


Quando ainda era candidato, Adilson passou por uma audiência e apresentou dificuldade para ler, bem como não foi possível decifrar o que havia escrito.


Com medo de ter que passar por nova audiência, segundo a denúncia, Adilson apresentou histórico escolar falso, já que a lei eleitoral proíbe a eleição de candidatos analfabetos.


Ao ser ouvido pela Justiça, Adilson afirmou que nunca estudou em Cuiabá e que os documentos que ele entregou foram os documentos pessoais. Segundo ele, para comprovar a escolaridade, entregou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Ele confessou ter estudado apenas na zona rural, em Reserva do Cabaçal, há muitos anos.


Adilson Barreto foi condenado há 1 ano de prisão em regime aberto, mas o juiz substituiu a pena por pagamento de dois salários-mínimos ao Conselho da Comunidade do Município de Araputanga.

Veja também

SILVAL Justiça desbloqueia imóvel de ex-mulher de assessor que gravou propina em MT
MATO GROSSO Caixa liberou R$ 2,3 bilhões em auxílios à pessoa física, revela superintendente
DIAMANTINO Instituto Hercule Florence ganha página no google arts e cultura
VISITA AO NORTÃO olsonaro deve voltar a MT para entrega de títulos de dois assentamentos rurais
PANDEMIA JBS já alocou mais de R$ 19 milhões em doações em Mato Grosso para enfrentamento à pandemia
LUTO Secretário de Mauro não resiste a Covid e morre em hospital de Cuiabá
Publicidade

Copyright © 2013 - 2020 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados