• Diamantino, 22/01/2021
FLEXIBILIZAÇÃO

Estado libera igrejas e parques públicos; aulas voltam em 4 de maio

Decreto destaca que situação do Covid-19 está


O governador Mauro Mendes (DEM) flexibilizou, nesta quarta-feira (22), algumas medidas de isolamento social para evitar a proliferação da Covid-19 em Mato Grosso. Entre as principais, estão a liberação de missas, cultos e demais atividades religiosas, de parques públicos estaduais e ainda a previsão do retorno das aulas nas escolas estaduais e na Unemat para o dia 4 de maio.


Segundo o decreto, todos os estabelecimentos liberados – públicos e privados - têm normas a cumprir. Principalmente, disponibilização de produtos de higiene, controle de pessoas do grupo de risco, determinações para distanciamento a 1,5 metros entre as pessoas e uso da máscara de proteção.


O governo ainda determinou os órgão que serão responsáveis por fiscalizar o cumprimento das medidas, inicialmente em caráter orientativo. “A Polícia Militar, o Procon e a Vigilância Sanitária deverão iniciar imediatamente a fiscalização dos estabelecimentos públicos e privados com finalidade orientativa acerca do uso obrigatório de máscara de proteção facial, ainda que artesanal”, aponta o decreto.


Caso os estabelecimentos notificados mantenham as irregularidades, as autoridades poderão aplicar multas, conforme estabeleceu lei aprovada pela Assembleia Legislativa nesta quarta-feira. A multa é de R$ 80.



A flexibilização, segundo o decreto, foi motivada pelo controle dos casos de Covid-19 no Estado. Atualmente, apenas 2,88% dos leitos de UTI disponibilizados exclusivamente para casos do novo coronavírus estão ocupados.


Além disso, a situação tende a ficar mais “folgada” nos próximos dias, com a inauguração de novos leitos. “Em 4 de maio de 2020, conforme relatório encaminhado ao Ministério Público do Estado de Mato Grossoe ao Tribunal de Contas do Estado, e dados oficiais encaminhados ao Ministério da Saúde, haverá no Estado de Mato Grosso 326 leitos públicos de UTI e 947 leitos públicos clínicos com exclusividade para o Covid-19, além dos leitos na rede privada”, diz trecho do decreto.


O Governo, segundo o decreto, pode rever as medidas a qualquer momento, desde que a ocupação dos leitos por pacientes com Covid-19 atinja o índice de 60%.

Veja também

ACORIZAL MPE investiga município que recebeu R$ 1 milhão para tratar covid e está com posto cercado por grades
FAIXA EXCLUSIVA Cuiabá começa aplicar multas na Fernando Correa
ARMA CONTRA COVID Primeiro lote será usado para vacinar 32,5 mil pessoas em MT
MATO GROSSO Mauro proíbe festas com mais de 100 pessoas por segunda onda da Covid-19
TERMINAL FLUVIAL Agência nega pedido do Governo de MT para já operar Porto de Cáceres
PRAZO ESTENDIDO Governo transfere para março início do vencimento do IPVA 2021
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados