• Diamantino, 18/01/2021
SAÍDA DO MINISTÉRIO

Deputado bolsonarista diz que atitude de Moro foi

É preciso se recordar da diferença entre alguém que é eleito e alguém que é nomeado.


A postura do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, no episódio que resultou na saída dele do governo do presidente Jair Bolsonaro foi duramente criticada pelo deputado federal Nelson Barbudo (PSL-MT). Para o parlamentar, mais do que decepcionante, as declarações do ex-juiz demonstram que ele está mais preocupado com uma projeção pessoal do que com a manutenção de um rumo promissor para o país.


“Desde o momento em que ele, de forma totalmente irresponsável, foi à mídia para anunciar sua saída, fui tomado por uma enorme decepção com a postura do senhor Sérgio Moro. De forma pensada, premeditada, ele escolheu o momento mais difícil da história do Brasil para buscar mais uns segundos de autopromoção”, afirma o deputado.


Na avaliação do parlamentar, a postura do ex-juiz na condução dos processos decorrentes da Operação Lava Jato demonstrava outro pensamento. Barbudo destaca que, antes de qualquer coisa, é preciso se recordar da diferença entre alguém que é eleito e alguém que é nomeado.


“O povo brasileiro, de forma contundente, escolheu para conduzir os destinos do país o capitão Jair Bolsonaro. Foram mais de 50 milhões de votos, uma campanha duríssima, em que até contra a vida do nosso presidente atentaram. Ele foi eleito, já o senhor Moro foi nomeado, escolhido pelo presidente para ser um dos seus auxiliares”.


Outro ponto levantado pelo deputado do PSL trata dos fatos trazidos à tona por Moro após o pronunciamento do presidente. Para Barbudo, Bolsonaro teria comprovado que o ex-ministro agia apenas seguindo seu projeto pessoal e não o que o eleitor escolheu. “As conversas por ele apresentadas à mídia, que supostamente deveriam provar o que ele disse, mas não provam nada, foram calculadamente por ele pensadas, como tudo o que ele fez. Moro tem um projeto de poder e ele não passa pela vontade democrática da população”.



As conversas por ele apresentadas à mídia, que supostamente deveriam provar o que ele disse, mas não provam nada


Nelson Barbudo

Ao aprovar a postura de Bolsonaro, que de forma firme, na visão do parlamentar, desmentiu Moro e demonstrou a união em torno de seu governo, o parlamentar salienta que as propostas para a recolocação do Brasil nos trilhos do desenvolvimento foram reafirmadas. “Este episódio deixou isso claro. O projeto consagrado nas urnas, escolhido como o melhor para a população, segue em frente e seguirá. Nele não há espaço para vaidades, há apenas muito trabalho para quem quer ajudar”.


Para o deputado, algumas posturas de Moro dentro do Ministério da Justiça, como a nomeação da cientista política Ilona Szabó para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), revogada após a revelação de que muitas das suas posições são contrárias ao desejo da maioria da população, agora podem ser analisadas.


“Moro sempre foi contra pautas que nos são muito caras, como a liberdade de cada cidadão de se defender de ações criminosas, e até mesmo a liberdade de ir e vir, com uma portaria que autorizou a polícia a agir contra a população durante esta pandemia. Estou muito decepcionado com ele, mas o Brasil, como uma democracia forte, que escolheu Bolsonaro como seu líder, seguirá”, finalizou.

Veja também

FAIXA EXCLUSIVA Cuiabá começa aplicar multas na Fernando Correa
ARMA CONTRA COVID Primeiro lote será usado para vacinar 32,5 mil pessoas em MT
MATO GROSSO Mauro proíbe festas com mais de 100 pessoas por segunda onda da Covid-19
TERMINAL FLUVIAL Agência nega pedido do Governo de MT para já operar Porto de Cáceres
PRAZO ESTENDIDO Governo transfere para março início do vencimento do IPVA 2021
COMODIDADE Cidadãos podem fazer a comunicação de venda do veículo em 54 cartórios de MT
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados