• Diamantino, 16/05/2021
RESILIENCIA

Diamantino qualifica própria força-tarefa para atender casos graves de Covid-19

Em curto tempo Diamantino passou de ter uma ala com três leitos de estabilização


Com cerca de 22 mil habitantes, Diamantino conta com maior estrutura em saúde na atenção básica, a evolução dos casos de Covid-19 fez com que a Prefeitura traçasse uma estratégia de capacitação em massa dos profissionais, com foco em terapia intensiva.


“Estamos trabalhando para atender nossos pacientes com as condições que nós temos, com os profissionais que nós temos e buscamos apoio para ajudar na qualificação para prestarmos o melhor serviço”, contou a secretária municipal de Saúde e Vigilância Sanitária, Marinêze Meira.


A secretária relatou que o Estado tem poucos leitos de internação disponíveis, com extensa fila de espera, o prefeito Manoel Loureiro Neto (MDB), que é médico, resolveu não esperar e buscou apoio de um time de profissionais renomados em todo país para realizar web aulas, dentre eles a médica e pesquisadora Ludhmila Hajjar, que chegou a ser cotada para ser ministra da Saúde, e assim, capacitar o corpo técnico do município, montar uma frente de batalha com know-how para tratar os pacientes nos mais diversos níveis da doença.


“Estamos classificados como sendo de alto risco, em relação à contaminação de Covid-19, estamos a praticamente de 200km de Cuiabá que é nosso município de referência para atendimento de UTI, somos um município pequeno, nossa estrutura é praticamente de atenção básica. Temos uma realidade que não era esperada, por mais que pensássemos em fazer uma programação, era impossível imaginar que estaríamos passando por essa realidade hoje”, explicou a secretária.


Em curto tempo Diamantino passou de ter uma ala com três leitos de estabilização, que ficaram insuficientes, para uma reestruturação do Pronto Atendimento, temporariamente transformado em ala para tratamento à Covid-19, com aproximadamente 18 leitos, inclusive semi-UTIs.


“Tínhamos um médico por dia atendendo nessa ala durante todo o ano, 24h, e hoje tem dia que temos três, quatro médicos pelo tamanho da demanda. Há um crescimento de pacientes jovens, temos intubados uma paciente de 26 anos e outra de 30 anos. Até dias atrás os casos tornavam-se graves a partir do sétimo para o nono dia, hoje, a partir do quinto dia já temos pacientes intubando”, relatou a secretária ao pontuar a necessidade da ação célere tomada em capacitar a equipe.


Com estratégia, o Governo Municipal superou a escassez de oxigênio enfrentada em todo o país, problemas como a dificuldade nacional para aquisição de medicamentos para intubação também é um obstáculo enfrentado frequentemente pela administração.


Diamantino mostra grande capacidade de resiliência, na falta de leitos de enfermaria e UTI em municípios que atenderiam a demanda mais grave, o Governo Municipal supera as dificuldades e qualifica sua própria força-tarefa para atender com qualidade todos os pacientes.

Veja também

ATUALIZAR Diamantino amplia capacidade técnica de atendimento com a realização de workshop
CULTURA Diamantino resgata patrimônio imaterial em comemoração à semana de Mato Grosso
PREJUIZO Incêndio de grandes proporções atinge loja de materiais de construções em Diamantino
DEPUTADO Ligado à concessionária, Nininho defende ‘privatização’ de rodovias: “governo não tem condições de fazer manutenção”
AGRICULTURA FAMILIAR Governo de Diamantino e IFMT debatem parcerias para fomento da agricultura familiar
DIAMANTINO Equipe de endemias percorre zona rural em campanha de prevenção a dengue
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados