• Diamantino, 18/09/2021
ATOS ANTIDEMOCRATICOS

Deputado do PSL pediu preventiva de Stachin por subversão da ordem

No inquérito dos atos antidemocráticos, Nereu Crispim pediu prisão de Stachin e Sara Winter


deputado federal Nereu Crispim (PSL-RS) pediu a prisão preventiva do militante de extrema direita Marcelo Stachin, morador de Sinop (a 500 KM de Cuiabá), que chegou a concorrer a prefeito daquele município em 2020, ficando em último lugar, com apenas 560 votos,   o que representa  0,86%. O pedido consta no chamado inquérito dos atos antidemocráticos, do Supremo Tribunal Federal (STF), cujo sigilo foi levantado pelo ministro Alexandre de Moraes nesta segunda (07).


Junto com Stachin, Nereu Crispim pede a prisão de outros dois ativistasd. São eles:    Sara Geromini, a Sara Winter,    e  Paulo Felipe - autodenominado “Comandante Paulo”.


No pedido, Nereu Crispim  lembra da participação de Stachin  e outros apoiadores do presidente da República Jair Bolsonaro em  vídeos de ameaças   que noticiavam   caravana que iria a Brasília para  para "dar cabo a essa patifaria estabelecida no País e representada por aquela casa maldita do Supremo Tribunal Federal - STF, com seus 11 (onze) ;gângsteres;, que têm destruído a Nação".


"Ademais, circulou nas redes sociais do senhor Paulo Felipe- autodenominado ;Comandante Paulo; - e do senhor Marcelo Stachin, uma convocação de todo o povo brasileiro para estarem presentes em Brasília, no dia 08 de maio de 2020, com previsão de arregimentação de 300 caminhões e respectivos ocupantes, além de militares da reserva, civis, homens, mulheres e crianças. Contudo, o dia ;D; agendado para a citada manifestação, conforme divulgado por Paulo Felipe, outro defensor de Jair Bolsonaro, é o próximo domingo, 10/05",  diz o texto enviado pelo parlamentar ao STF.


Nereu Crispim ainda  argumentou ao Supremo que Stachin e os citados cometeram crimes graves, como  incitamento à subversão da ordem política ou social, dentre outros crimes contra a segurança nacional;.  Salientou ainda que a oitiva dos  ativistas iria ao encontro do objeto de investigação delimitado pela Procuradoria-Geral da República.


“Ressalto que além da oitiva da senhora Sara Winter, do senhor Paulo Felipe e do senhor Marcelo Stachin no respectivo inquérito para apuração do financiamento e propagação de idéias contrárias a ordem constitucional e ao Estado Democrático, seja determinada, por esta Corte Constitucional, a prisão preventiva por atos atentatórios aos três Poderes da República, supressão de garantias fundamentais, e ataques às conquistas democráticas tornadas realidades com a Constituição Federal cidadã, promulgada em 1988", concluiu.

Veja também

MINISTRO NAS REDES Gilmar diz que crises fabricadas afastam país de resolver problemas reais
ORÇAMENTO BILIONÁRIO Com R$ 10 bi, Justiça Eleitoral usa 64% dos recursos para salários
RODOANEL Governo de MT e União vão investir R$ 204 mi para retomar obras
VAGA NO STF Bolsonaro indica André Mendonça, seu ministro 'terrivelmente evangélico'
CORREIOS Prefeito recebe superintendente dos CORREIOS para alinhar parcerias
HOMOFOBIA Juiz manda Edna apagar posts por atacar Cattani e impõe multa; vereadora reage
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados