• Diamantino, 27/11/2021
AMOR BANDDO

Casal de Nobres vai parar na delegacia após desentendimento por festa de confraternização

A mulher não quis registrar o boletim de ocorrências


Após sair em uma festa de confraternização do trabalho, um casal de Nobres foi parar na delegacia, mas a vítima não quis registrar o boletim de ocorrência. A história desse amor bandido vai prender a sua atenção do começo ao fim.


A polícia militar, recebeu uma denúncia via CIOSP nesta segunda-feira (01), por populares que na BR 163 /364 próximo ao viaduto nas proximidades do Posto Xaxim, havia um casal em um veículo hb20 branca que estava discutindo e de acordo com informações que consta no boletim de ocorrência, uma equipe policial se deslocou até o local e não conseguiu identificar o suspeito e a vítima que evadiram do local após a discussão.


No local, uma senhora identificada apenas pela iniciais S.R.A.M, informou aos policiais militares que o suspeito estava em sua residência no bairro São José e mediante a situação, os policiais militares se deslocaram até a residência e encontraram o suspeito, que confessou o desentendimento com a vítima.


O homem disse que havia apenas empurrado a mulher A.C e mostrou aos policiais militares que estava com arranhão no pescoço do lado esquerdo e logo depois da discussão veio embora para a sua residência a pé.


O suspeito relatou que a discussão começou depois que a vítima, saiu serviço e foi em uma festa de confraternização do trabalho e ela estava completamente alcoolizada. Diante da situação, ele foi conduzido até a delegacia para prestar esclarecimentos sobre o fato.


A equipe policial, solicitou que a vítima comparecesse até a delegacia para registrar o boletim de ocorrência, na delegacia a mulher disse aos policiais militares que não tinha interesse em representar contra o suspeito.


O policial militar, perguntou se a vítima tinha alguma lesão e ela respondeu que não, o PM notou uma pequena lesão no antebraço direito da vítima e que estava com um curativo.


Em conversa com a testemunha ela disse que quando viu a mulher no viaduto a vítima estava em um estado histérico e quando tentou se aproximar o suspeito saiu de perto, a vítima abriu a porta do seu próprio veículo e foi para o estacionamento da Copacel Matriz.


A mulher disse para a testemunha que o suspeito havia batido em seu rosto desde do viaduto até a entrada da cidade e diante da situação, o casal foi encaminhado para a delegacia, mais a mulher não quis registrar o boletim de ocorrências.

Veja também

DIAMANTINO Mulher sofre tentativa de homicio proximo a antiga escola agricola
NOVA MARILANDIA PM impede que mulher seja morta por seu companheiro
DIAMANTINO Três homens são executados em Diamantino
ENCONTRADO Homem que estava desaparecido foi encontrado morto em Diamantino
GARIMPO PF volta a garimpo e queima maquinário avaliado em R$ 3 mi
ROSÁRIO OESTE Filho agride mãe ao pedir dinheiro para comprar drogas
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados