• Diamantino, 18/09/2021
MENDES E REELEIÇÃO

Jayme diz que DEM discute vice em 2022: “Para não fechar portas”

emocrata diz que assunto deve ser tratado no ano que vem, quando Mendes a decidir sobre candidatura


O senador Jayme Campos afirmou que o DEM ainda não está conversando com outros partidos sobre um para a cadeira de vice-governador em uma eventual disputa à reeleição do governador Mauro Mendes.


 


De acordo com o democrata, essas conversas ainda são “prematuras” já que Mendes deixou claro que só anunciará sobre sua candidatura ou não no primeiro trimestre do ano que vem.


 


“Isso é um assunto que será debatido no ano que vem. Qualquer manifestação e conversação sobre assunto é precoce, prematuro. Até porque o Mauro disse que tem 80% de chance ser candidato, mas só vai decidir em fevereiro”, disse o senador.


 


“O Mauro defende que esse assunto só vai ser tratado em março ou abril em relação às possíveis composições de senador da republica e vice-governador”, acrescentou.


 




Isso é um assunto que será debatido no ano que vem. Qualquer manifestação e conversação sobre assunto é precoce, prematuro



A defesa é para que este ano o Democratas atue na articulação para a chapa de deputados federal e estadual.


 


“Como ele [Mauro Mendes] vai fazer uma composição de chapa agora sem ouvir outros partidos? Porque sozinho ninguém se elege. O DEM tem que buscar apoio do PP, PSD, PSB, MDB, para fazer um grande arco de aliança e escolher quem vai ser o vice e o senador da chapa”, defendeu.


 


“Vai ser chapa pura ou composta? Eu defendo que seja feito uma composição de chapa. Barco sozinho não navega”, emendou.


 


Para Jayme, escolher por um nome antes da articulação para formação do arco de aliança para eleição de 2022 “fecha as portas” para possíveis coligações.


 


“O único a perder é o governador, porque já fechou as portas. Um cidadão que eventualmente tinha o pensamento em propor o nome dele, ele vê as portas fechadas, já muda para outro lado”.


 


Possíveis nomes


 


A disputa pela possível posição de vice de Mendes já é tratada internamente por diversos partidos da base.


 


Isso porque, informações de bastidores dão conta de que o atual vice, Otaviano Pivetta (sem partido), deve disputar o Senado.


 


São cotados nomes como Max Russi (PSB), Eduardo Botelho (DEM), Neri Geller (PP) e o deputado federal Carlos Bezerra afirmou que o MDB também pode indicar algum nome.


 


“Neri é um grande nome? Sem dúvida alguma, mas como ele tem vários companheiros. Isso será decidido em momento exato, oportuno”, apontou.

Veja também

MINISTRO NAS REDES Gilmar diz que crises fabricadas afastam país de resolver problemas reais
ORÇAMENTO BILIONÁRIO Com R$ 10 bi, Justiça Eleitoral usa 64% dos recursos para salários
RODOANEL Governo de MT e União vão investir R$ 204 mi para retomar obras
VAGA NO STF Bolsonaro indica André Mendonça, seu ministro 'terrivelmente evangélico'
CORREIOS Prefeito recebe superintendente dos CORREIOS para alinhar parcerias
HOMOFOBIA Juiz manda Edna apagar posts por atacar Cattani e impõe multa; vereadora reage
Publicidade

Copyright © 2013 - 2021 Jornal O Divisor - Todos os direitos reservados